sábado, 6 de junho de 2015

Quadrado arredondado

Ações contidas,
Palavras não proferidas,
Enganos não cometidos,
Frustração colhida.

Atrevimentos atenuados,
Gritos silenciados,
Sofrimento perdido,
Caminhada sem chegada.

Paixões sufocadas,
Olhares desviados,
Coragem acovardada,
Rio de mágoas.

Vôo sem asas,
Casamento sem amor,
Trabalho sem prazer,
Sono sem sonhos.

Ferimento sem dor,
Solidão acompanhada,
Valores ignorados,
Perolas pisoteadas.

Pileque sem festa,
Cerca sem fresta,
Albergue sem abrigado,
Coração sufocado.

Compaixão sem ação,
Beatitude sem atitude,
Meditação sem silêncio,
Sanshara sem evolução.

Dogma sem razão,
Tesouro despresado,
Existência em vão,
Avatar zombado.

E assim caminha a humanidade,
Com passo lentificado,
No compasso descompassado,
Tal qual um quadrado arredondado.