quarta-feira, 5 de agosto de 2009

3% A 9% DAS LESÕES ESPORTIVAS ATINGEM A MÃO OU PUNHO


O uso das mãos na maioria dos esportes é de extrema necessidade, uma vez que sua exposição freqüente aumenta os riscos de lesões. Estatísticas apontam que 3 a 9 por cento das lesões da região mão/punho são decorrentes pela exposição da mão no esporte. Por isso é importante que o atleta tenha um acompanhamento especializado, evitando, desde o início, qualquer tipo de trauma para adquirir total desempenho em suas atividades.

Cuidar bem das mãos prolonga a vida esportiva do atleta. Por isso a Associação Brasileira de Cirurgia da Mão (ABCM) lançou no mês de maio a "Campanha Nacional de Prevenção a Acidentes e Traumas da Mão", visando divulgar ao público riscos e maneiras de prevenir uma futura lesão.

A maioria das lesões deste segmento corporal vem de um trauma agudo (contusão ou fratura) ou de esforços repetitivos. Em primeiro lugar, temos os seguintes fatores: a técnica incorreta, o aumento da intensidade de treino e o tratamento inadequado de lesões anteriores. Uma lesão cada vez mais comum, principalmente nos jogadores de tênis, é a lesão do complexo de fibrocartilagem triangular - estrutura que dá suporte e estabilidade ao punho. Esta lesão pode estar relacionada aos movimentos rotacionais do punho e da carga repetitiva. Mas o trauma que ainda prevalece no mundo dos tenistas é a tendinite, causadas por movimentos repetitivos e/ou traumas, sem contar os famosos cistos, uma espécie de hérnia da membrana que reveste os tendões.

Além de dor, os traumas provocam sensação de formigamento e anestesia em determinadas regiões do punho, além da capacidade atlética alterada.

O primeiro atendimento após o acidente com as mãos é de extrema importância, já que dele depende toda a evolução do caso. O socorro mal conduzido gera graves sequelas ao acidentado, podendo causar incapacidade funcional e aumentando seus gastos. Este pesadelo é a realidade de muitos trabalhadores braçais, artistas, profissionais liberais, esportistas, etc.

Para que estes problemas tenham uma melhor solução, é que foi criada a especialidade de Cirurgia da Mão, que tem além de conhecimento profundo de anatomia, fisiologia e fisiopatologia, um aprimoramento da técnica cirúrgica. O objetivo da Cirurgia da Mão nos traumatismos é recuperar a mão acidentada o mais rápido e o mais perfeito possível para que essas pessoas voltem às suas atividades.