terça-feira, 4 de agosto de 2009

"OPERAÇÃO BICHO BOM" REPROVA 13,85% DOS LOTES DE PRODUTOS DE USO VETERINÁRIO EXAMINADOS

Nesta segunda-feira, 3 de agosto, fiscais do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP), autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, reprovaram nove dos 65 lotes examinados de produtos para uso veterinário como ração, suplementos, vacinas, medicamentos, vermífugos, anti-sépticos, bactericidas e para higiene.

Os produtos foram examinados simultaneamente nos laboratórios de São Paulo, Campinas, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São Carlos, São José dos
Campos e São José do Rio Preto. A operação visa defender o consumidor contra possíveis erros na quantidade dos produtos.

"Este é um setor em crescimento, que tem oferecido cada vez mais alternativas ao consumidor, por isso o Ipem tem intensificado a
fiscalização desses produtos para reduzir e até eliminar as irregularidades", afirma o superintendente do Ipem-SP, Fabiano Marques de Paula.

Na capital paulista, das 14 amostras de xampu anti-séptico Virbac, 125 ml, da Virbac do Brasil Indústria e Comércio Ltda, quatro continham menos
produto do que o indicado na embalagem. O maior erro foi a falta de 9,10 ml do produto.

Nas 20 amostras de alimento para cães Hill's, 156 g, da Colgate Palmolive Indústria e Comércio Ltda, faltavam em média 1,5 g (0,96%) do produto.

As 14 amostras de Wafer para cães Vip Dog, 20 g, da Vip Dog Alimentos Ltda, também apresentaram erro na média: a falta de 1 grama (5%) do produto em relação ao citado na embalagem.

Outro produto que teve erros na média foi o desinfetante Farmasept, 250 ml, da Farmabase Saúde Ltda. Nas 14 amostras examinadas faltavam em média 9,6 ml (3,84%) do produto.

Interior

No laboratório do Ipem-SP em São José dos Campos, fiscais detectaram duas amostras com erros da ração para aves de corte-frangos Vida Rural, da Malta Cleyton do Brasil S/A, dentre as quatorze apresentadas. O maior deles foi a falta de 173 g do produto. Uma das 14 amostras da ração para pintinhos e pintainhas em crescimento Linha Natural Purina, 5 kg, uma tinha 89 g a menos do produto.


Em São José do Rio Preto, os fiscais detectaram em média a falta de 13,2 ml (5,28%) do injetável uso veterinário Bioforte, da Embravest Empresa Veterinária Ltda, dentre as 14 amostras, 250 ml, apresentadas para o exame. Da mesma empresa, foram reprovadas as 14 amostras de antiparasitário de amplo aspectro Embramec, 50 ml, pela falta em média de 6,20 ml (12,40%) do produto na embalagem.

Nas 14 amostras do Vermectina uso veterinário Ivermax, 500 ml, da Dispec do Brasil Ind. E Com. De Prods.Agropec.Ltda, faltavam em média 7,20 ml (1,44%) do produto.

Em 2008, a operação fiscalizou 121 lotes de produtos e 12 (9,99%) foram reprovados.

As empresas autuadas devem retirar do ponto-de-venda os lotes dos produtos irregulares e têm dez dias para apresentação de defesa ao Ipem-SP. A partir deste prazo, o departamento Jurídico define a aplicação da multa que pode variar de R$ 100 a 50 mil, dobrando na reincidência.