terça-feira, 15 de setembro de 2009

CÂNCER DE PÊNIS: VERGONHA É O MAIOR OBSTÁCULO AO DIAGNÓSTICO

A vergonha e a falta de conhecimento sobre o câncer de pênis faz com que muitos homens procurem orientação médica de maneira tardia, já com a doença em estágio avançado. O Brasil tem alta incidência, semelhantes a Índia e Uganda. O câncer peniano representa 2% dos tumores que afetam o sexo masculino, sendo mais freqüente nas regiões norte e nordeste do país.



De acordo com Samuel Saiovici, urologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, é importante procurar o médico caso apareça qualquer ferida ou verrugas no pênis. Os primeiros sintomas são pequenas feridas que demoram muito para cicatrizar. "A presença de fimose, verrugas, placas ou manchas avermelhadas elevadas, feridas crônicas com dor ou sangramento na glande e infecção pelo Papiloma Vírus Humano (HPV) são indicativos de possíveis lesões pré-cancerosas ou malignas", explica o médico.



A má higiene local e a presença de fimose são os fatores de risco mais importantes para o desenvolvimento da doença. "O câncer peniano pode ser facilmente prevenido com a limpeza diária do pênis com água e sabão e o uso de camisinha, que evita o contágio por DSTs".



A cura depende do estágio da doença e pode ser realizada por meio da retirada do tumor, postectomia ou ainda por amputações parciais ou totais do pênis.



Como prevenir:

Ficar atentos a qualquer tipo de lesão no pênis.
Devem lavar o órgão genital diariamente e principalmente após relações sexuais.
Observar se há fimose.
Usar sempre preservativos durante ato sexual.
Sempre procurar atendimento médico especializado.


SOBRE O COMPLEXO HOSPITALAR EDMUNDO VASCONCELOS

O Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, localizado em São Paulo, é um dos maiores do País, conta com cerca de 780 médicos e atua em 44 especialidades. Realiza anualmente cerca de 10 mil cirurgias, 12 mil internações, 200 mil consultas ambulatoriais e 110 mil atendimentos de Pronto-Socorro.