segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Surge alternativa para evitar testes de animais em laboratórios

Notícia importantíssima para nós,
que defendemos os direitos do
animais.

http://www.estadao.com.br/vidae/not_vid291813,0.htm

Cientistas criam linha de produção de 'pele artificial'
Pesquisadores da Alemanha utilizaram amostras de tecido humano no processo.
Cientistas da Alemanha anunciaram ter desenvolvido um processo
totalmente automatizado e mais barato para melhorar a produção de pele
artificial a partir de uma amostra de pele humana.
O tecido criado também poderá ser usado para testar produtos químicos
a um custo mais baixo e sem o uso de animais, além de transplantes de pele para humanos.


"Até o momento, os métodos para cultura de tecidos como os usados em
transplantes de pele eram muito caros", disse o professor Heike
Mertsching, do Instituto Fraunhofer para Engenharia Interfacial e
Biotecnologia (IGB) em Stuttgart.

"A maioria dos processos é manual, o que significa que o processo não
é particularmente eficiente", acrescentou.
O transplante de pele é um processo que requer muito cuidado e um
transplante que visa cobrir áreas maiores geralmente necessita de
várias operações.

Cientistas têm tentado há tempos cultivar tecidos artificiais, e a
descoberta da equipe alemã pode permitir um tratamento melhor e mais
rápido.

Braço mecânico

Para iniciar o processo de produção, uma amostra de tecido humano é
analisada para verificar sua esterilidade.
Um braço mecânico então leva a amostra de tecido humano para o
dispositivo automático em que a pele artificial será produzida.
A máquina então corta a amostra em pedaços pequenos, isola os tipos
diferentes de células, estimula o crescimento destas células e mistura
as células de pele com colágeno.

Uma reconstrução tridimensional das diferentes camadas da pele é
produzida com a ajuda de um gel matriz especial - e, então, a pele
está pronta.

Na etapa final do processo, a máquina embala as células para o envio.
Outro método que pode ser usado é a preservação do tecido por meio de
criogenia, congelado e estocado para uso no futuro.
"Era importante para nós dividir todo o processo mecânico em módulos
separados", afirmou o professor Heike Mertsching. "Isso nos permite
substituir ou modificar os módulos individuais."
O novo método de produção de pele artificial abre novas possibilidades
para os cientistas. Um dos próximos projetos da equipe de Stuttgart é
a produção de tecido intestinal para testes de reabsorção. BBC Brasil
- Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem
autorização por escrito da BBC.
.
====
Por que é importante esta descoberta?

Basta ver um pouco do que seja a vivissecção
A vivissecção é o ato de dissecar um animal vivo com o propósito de realizar estudos de natureza anatomo-fisiológica. No seu sentido mais genérico, define-se como uma intervenção invasiva num organismo vivo, com motivações científico-pedagógicas. (Wikipedia)
http://peshp.vilabol.uol.com.br/vivisseccao.htm
Por ano cerca de 400.000.000 de animais no mundo inteiro são mortos em experiências realizadas em laboratórios, mais conhecidas pelos profissionais da área como vivissecção. As vítimas desses abusos são: macacos, cachorros, gatos, coelhos, camundongos, porquinho da índia, rãs, pombos e outros roedores. Esses animais são desnecessariamente queimados, eletrocutados, envenenados, afogados, privados de sua alimentação e comportamento natural e forçados a ingerir substâncias tóxicas para fins ditos "científicos".
---:
alguns dos testes mais praticados
Teste de Irritação dos Olhos: É utilizado para medir a ação nociva dos ingredientes químicos encontrados em produtos de limpeza e em cosméticos. Os produtos são aplicados diretamente nos olhos dos animais conscientes. Para prevenir a que arranquem seus próprios olhos (auto-mutilação), os animais são imobilizados em suportes, de onde somente as suas cabeças se projetam. É comum que seus olhos sejam mantidos abertos permanentemente através de clips de metal que seguram suas pálpebras. Durante o período do teste, os animais sofrem de dor extrema, uma vez, que não são anestesiados. Embora 72 horas geralmente sejam suficientes para a obtenção de resultado, a prova pode durar até 18 dias. Muitas vezes, usam-se os dois olhos de um mesmo coelho para diminuir custos.

Teste LD 50:é conduzido por alguns dias e utiliza 200 ou mais animais. A prova consiste em forçar um animal a ingerir uma determinada quantidade de substância, através de sonda gástrica. Isso muitas vezes produz a morte por perfuração. Os efeitos observados incluem dores angustiantes, convulsões, diarréia, dispnéia, emagrecimento, postura anormal, epistaxe, supuração, sangramento nos olhos e boca, lesões pulmonares, renais e hepáticas, coma e morte. Continua-se a administrar o produto, até que 50% do grupo experimental morra.Mesmo quando o LD 50 é usado para testar substâncias claramente seguras, é praxe buscar a concentração que forçará a metade dos animais à morte. Assim os animais têm de ser expostos a exorbitantes quantidades da substâncias proporcionalmente impossíveis de serem ingeridas acidentalmente por um ser humano.

Experimentos de Comportamento e Aprendizado: A finalidade é o estudo do comportamento de animais submetidos a todo tipo de privação (materna, social, alimentar, de água, de sono etc.), inflição de dor para observações do medo, choques elétricos para aprendizagem e indução a estados psicológicos estressantes. Muitos desses estudos são realizados através da abertura do cérebro em diversas regiões e da implantação de eletrodos no mesmo, visando ao estímulo de diferentes áreas para estudo fisiológico.

Experimentos Armamentistas: Os animais são submetidos a testes de irradiação de armas químicas (apresentando sintomas como vômito, salivação intensa e letargia). São usados em provas biológicas (exposição à insetos hematófagos); testes balísticos (os animais servem de alvo); provas de explosão (os animais são expostos ao efeito bomba); testes de inalação de fumaça, provas de descompressão, testes sobre a força da gravidade, testes com gases tóxicos. São baleados na cabeça, para estudo da velocidade dos mísseis.
Pesquisas Dentárias: Os animais são forçados a manter uma dieta nociva com açúcares durante três semanas ou têm bactérias introduzidas em suas bocas para estimular a decomposição dos dentes. Depois disso, são submetidos aos testes odontológicos. Muitas vezes, os animais têm suas gengivas descoladas e a arcada dentária removida. Os animais mais usados são macacos, cães e camundongos.

Cirurgias Experimentais e Práticas Médico-Cirúrgicas: Cães, gatos, macacos e porcos são usados como modelos experimentais para o desenvolvimento de novas técnicas-cirúrgicas ou aperfeiçoamento das já existentes.
Farmacologia: Geralmente pequenos mamíferos, como ratos e camundongos. Drogas são injetadas intravenosas, intramuscular ou diretamente no estômago (via trato digestivo por catéter ou injeção). Os efeitos são visualizados e registrados.
fonte: www.pea.org.br
----
existem alternativas aos testes em animais, mas algumas empresas se recusam a mudar a forma de trabalhar.
BOICOTE as empresas que testam em animais


Das empresas citadas abaixo algumas:
- testam diretamente os seus produtos em animais;
- terceirizam laboratórios para a realização dos testes em animais;
- fazem parte de um grupo empresarial que adota os testes em animais;
- podem fabricar algumas linhas de produtos não testados em animais;
- algumas marcas não testam em animais, porém a empresa mãe testa.
- Para saber quais são os produtos de origem animal Clique Aqui .

fonte: www.pea.org.br

Aloés (absorventes e fraldas)
Marcas: Baby Looney Tunes, Confiance, Dignity, Les Enfants, Seja Livre, Turminha Feliz
R:"Todo produto de higiene pessoal, seja ele cosmético ou não, deve ser submetido a testes com animais para identificação de possíveis irritações dérmicas. Esta prática é determinada por lei, seguindo a portaria 1480. Se o fabricante não apresentar estes testes conclusivos efetuados por laboratório credenciado pelo GOVERNO (MS-SVS-RJ) de cada Estado, ele não receberá a licença para comercializa-lo no mercado nacional. Portanto, é uma prática exigida pela lei brasileira. Mas, ressalvo que este teste deve ser feito apenas uma vez, desde que a composição do produto não seja alterada."(03/07/06)
Assolan (produtos de limpeza)
Marcas: Assolan, Assin

R:"Entendemos perfeitamente sua preocupação com relação à utilização de animais na avaliação de alguns produtos, por outro lado, temos que atender a legislação vigente no país que exige a realização de testes certificados pelo órgão regulamentador ANVISA, responsável pela liberação dos produtos para o mercado."(10/07/06)
Baruel (cosméticos para crianças e produtos de limpeza)
Marcas: Baruel, Bluar, Baruel Kids, Baruel Baby, Polvilh, Sanix, Snoopy, Tennis Pé, Xuxinha
R:"Os testes realizados em nossos produtos obedecem às exigências previstas em Lei. Ressaltamos que os testes em animais, não são regras em nossa empresa, e sim exceções."(29/06/06)

Bombril (produtos de limpeza)
Marcas: Atak, Bombril, Kalipto, Limpol, Mágica, Mon Bijou, No ar, Pinho Bril, Pratice, Radium
R:"A Bombril faz testes com animais para o Registro dos Desinfetantes para cumprir Portaria do Ministério da Saúde."(29/06/06)
Galderma (cosméticos e cuidados pessoais)
Marcas: Aveno, Avicis, Benzac, Cetaphil, Clob-X, Dermax, Dermotivin, Differin, Eryacnen, Galderma, Ionax Scrub, Lactrex, Loceryl, Nutraderm, Nutraplus, Proderm, Proderm, Rosex, Salisoap, Silkis, Soapex, Tetralysal, Tri-Luma
R:"Em atenção ao seu e-mail, informamos que testes clínicos em animais são realizados pela Galderma sempre que são solicitados / exigidos pela Organização Mundial de Saúde de modo a assegurar a Segurança dos Produtos para o uso Humano."(29/06/06)
Rosatex (produtos de limpeza)
Marcas: Urca e Texorin
R:"Nós fazemos teste em laboratório externo, mais informo que os teste de irritabilidade dermica são realizados em coelhos."
Sanol (produtos de limpeza)
Marcas: Sanol, Tot, Plush, Daclor, Sanol Dog, Carrefour, CompreBem, Champion, Dia, Extra, Sendas
R:"Estes testes de irritabilidade são feitos em coelhos de laboratório, informações mais precisas você conseguirá no próprio laboratório, pois nós não fazemos testes em animais internamente." (09/05/06)
Santher (papel higiênico, absorventes e lenços)
Marcas: Kiss, Gala, Personal, Santepel, Snob, Syn
R:"Por respeito a nossos consumidores, estendemos essa recomendação aos demais produtos de nossa empresa, realizando ensaios pré-clínicos chamados de "Irritação Cutânea Primária", "Sensibilização" e "Irritação Cutânea Cumulativa", nos lançamentos dos produtos e todas as vezes que o processo de fabricação sofre alterações. Esses testes são realizados, em laboratório externo, em coelhos albinos, seguindo, ainda, o processo proposto pela portaria MS 1480, que assegura todos os cuidados necessários para que os animais não sejam maltratados." (20/01/06)
------------
Protesto Online
acesse este link e proteste
http://www.apasfa.org/peti/vivisec.html
Guia São Caetano, o maior portal da cidade.
Quer ver e ser visto? Passa lá!
http://www.guiasaocaetano.com/

E-mail da APASCS: apascs@apascs.org.br
Assinar: assinar-apascs@grupos.com.br
Cancelar assinatura: cancelar-apascs@grupos.com.br
Fundador do Grupo: fundador-apascs@grupos.com.br