quinta-feira, 15 de abril de 2010

Grupo de Vivência reúne mulheres para debater a menopausa



Trocar experiências, fazer amizades e enfrentar juntas os novos desafios de cada idade. É com este objetivo que a médica ginecologista geriátrica e sexóloga Ângela Carvalho criou os grupos de vivência. Dia 14, aconteceu o primeiro encontro do grupo “Vivendo em Paz com a Menopausa”, reunindo mulheres casadas que estão passando por esta fase da vida.
“O parar de menstruar para as mulheres vem cercado de significados, por isso decidi reunir mulheres que passam por esta fase para que possam trocar experiências e para que elas possam aprender juntas em como superar estas dificuldades”, conta a Ângela. A médica explica que os grupos que irão se reunir a cada quinze dias são diferentes de terapias em grupo, pois nestas oportunidades a sexóloga pretende trazer outros profissionais como psicólogos, fotógrafos e personal style. A intenção será a troca de experiências e não a psicoterapia. “A mulher é constituída de autoestima, o objetivo aqui é melhorar este auto sentimento de cada participante, além de que ao contrário dos grupos de psicoterapia aqui a intenção é que todas criem vínculos e amizades”, afirma a médica.
Para uma das participantes a ideia foi ótima, ela conta que o fato de fazer terapia lhe parecia um compromisso desagradável, mas participar de um grupo onde encontra pessoas da mesma idade e na mesma fase da vida é muito mais estimulante. “Achei ótimo, há algum tempo procurava algo assim, mas não sabia como encontrar pessoas que tivessem os mesmo problemas que eu. Assim vemos que não é só com a gente, tem outras pessoas passando pela mesma dificuldade”, afirma.
Outra participante conta que frequenta a terapia, mas que estava procurando algo diferente, uma oportunidade de sair de casa, fazer novas amizades, “Achei excelente, há algum tempo procurava algo assim, onde pudesse conhecer novas pessoas que passassem pelas mesmas experiências que eu”.
A médica sexóloga conta que é exatamente este o objetivo do grupo, trabalhar com estas mulheres, para que se preparem para esta nova fase da vida, “As mulheres devem encarar o envelhecimento de modo saudável e principalmente se sentindo bem, percebendo que apesar das mudanças continuam sendo extremamente capazes, sensíveis e merecedoras de felicidade”, afirma.
Dia 15 Ângela coordenará outro grupo de vivência, “Curtindo a vida de solteira num boa”, onde jovens solteiras discutem o que podem aprender enquanto não estão em um relacionamento, vendo a solidão como uma oportunidade de autoconhecimento e investimento na vida profissional e acadêmica. O encontro começa às 18h no consultório da médica.
Serviço: Grupo de vivência “Curtindo a vida de solteira numa boa”
Data: 15 de Abril
Hora: 18h30 – duração de aproximadamente 2 horas
Local: Rua Barão de Guaraúna, 648, Juvevê
Informações: 41 3026-4994, 41 8835-0920