Seguidores

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Malhadora" de 102 anos dá lição a jovens sedentários

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/bbc/805720-malhadora-de-102-anos-da-licao-a-jovens-sedentarios.shtml

DA BBC BRASIL


Um programa de televisão produzido pelo canal BBC3 levou quatro jovens britânicos sedentários aos Estados Unidos para viver com alguns dos aposentados mais saudáveis do mundo, entre eles Ida Wasserman, que aos 102 anos faz musculação todos os dias.

Ida é a estrela da comunidade para idosos Sun City, na Flórida, onde os aposentados fazem o que podem para limitar os efeitos da idade. Ela se mudou para lá com quase cem anos, para morar perto da filha, então com mais de 70, que sugeriu que ela fizesse exercícios.


Com a malhação, ela deixou de usar bengala e passou a ser muito mais independente.


Malhadora Ida Wasserman, de 102 anos, dá lição a jovens sedentários em novo programa de TV da rede britânica BBC



Por ter começado a malhar com uma idade tão avançada, Ida se tornou uma inspiração para outros aposentados e também para os jovens britânicos, que assistiram boquiabertos a uma de suas sessões de musculação.



"Vocês acham isso difícil?", perguntou Ida rindo após se exercitar na cadeira adutora. "Eu acho muito fácil..."



"Depois de ver isso, não tenho mais desculpas para não me exercitar", disse Caroline Miller, uma britânica de 22 anos que conta que o único exercício que faz é caminhar até o carro.



O programa da BBC3 Are you fitter than a pensioner? (Você está mais em forma que um aposentado?) tem como objetivo mudar o estilo de vida de quatro jovens, que comem mal, fumam, bebem demais e não se exercitam.



Além de Caroline Miller, Kevin Jay, um rapaz de 21 anos viciado em frango frito, a fumante Jacqualine Oliver, de 18 anos, e o amante de pizzas Sean Ryan, de 21 anos, passaram uma semana em Sun City, comendo de forma saudável e se exercitando na companhia de aposentados.



No fim da semana, eles competem com quatro idosos malhadores em quatro esportes: natação, corrida, caiaque e ciclismo.

domingo, 26 de setembro de 2010

Homenagem a Bob Dylan







Soprando No Vento
Quantas estradas precisará um homem andar
Antes que possam chamá-lo de um homem?
Quantos mares precisará uma pomba branca sobrevoar,
Antes que ela possa dormir na areia?
Sim e quantas vezes precisará balas de canhão voar,
Até serem para sempre abandonadas?
A resposta, meu amigo, está soprando no vento
A resposta está soprando no vento

Sim e quantos anos pode existir uma montanha
Antes que ela seja lavada pelo mar?
Sim e quantos anos podem algumas pessoas existir,
Até que sejam permitidas a serem livres?
Sim e quantas vezes pode um homem virar sua cabeça,
E fingir que ele simplesmente não vê?
A resposta, meu amigo, está soprando no vento
A resposta está soprando no vento

Sim e quantas vezes precisará um homem olhar para cima
Antes que ele possa ver o céu?
Sim e quantas orelhas precisará ter um homem,
Antes que ele possa ouvir as pessoas chorar?
Sim e quantas mortes ele causará até ele saber
Que muitas pessoas morreram?
A resposta, meu amigo, está soprando no vento
A resposta está soprando no vento


Blowin' In The Wind
How many roads must a man walk down,
Before you call him a man?
How many seas must a white dove sail,
Before she sleeps in the sand?
Yes and how many times must cannonballs fly,
Before they're forever banned?
The answer, my friend, is blowin' in the wind
The answer is blowin' in the wind

Yes and how many years can a mountain exist,
Before it's washed to the seas (sea)
Yes and how many years can some people exist,
Before they're allowed to be free?
Yes and how many times can a man turn his head,
Pretend that he just doesn't see?
The answer, my friend, is blowin' in the wind
The answer is blowin' in the wind.

Yes and how many times must a man look up,
Before he can see the sky?
Yes and how many ears must one man have,
Before he can hear people cry?
Yes and how many deaths will it take till he knows
That too many people have died?
The answer, my friend, is blowin' in the wind
The answer is blowin' in the wind

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Creatina é Tema de Palestra no V Congresso Brasileiro de Nutrição Esportiva Funcional

A Palestra sobre Creatina será Proferida pelo Prof. Dr. Reinaldo Bassit, Nutricionista e Prof. de Educação Física da USP no dia 16 de setembro das 14h30 às 16hs em Mesa Redonda sobre Aminoácidos, que acontece no V Congresso Brasileiro de Nutrição Esportiva Funcional no Centrode Convenções Frei Caneca

A Creatina, substância sintetizada pelo organismo a partir de três aminoácidos, pode ser utilizada para diversas finalidades, explica Reinaldo Bassit. A aplicação vai desde o aumento da força e potência muscular, até o seu uso como antioxidante, no tratamento de doenças musculares, efeito neuroprotetor, no tratamento de desordens depressivas, coadjuvante no tratamento do câncer, entre outros usos. Bassit observa que seu uso deve ser contínuo e supervisionado por um profissional da área da saúde. Se a creatina for de boa procedência, qualidade e pureza, e usada da forma adequada, dificilmente ocorrerá efeitos colaterais, diz o pesquisado.
Na sua palestra sobre o tema o Prof. Reinaldo irá mostrar as novidades da creatina, principalmente na melhora e manutenção da saúde de atletas, praticantes de exercícios físicos, e até em pessoas sedentários (adultos e idosos)

O suplemento é eficaz na melhora da força muscular e aumento da massa magra, com conseqüente aumento da performance, entretanto alerta o cientista, esse processo de eficácia ocorre apenas nos exercícios ou esportes que são dependentes da ressíntese rápida de ATP (molécula de alta energia), que está vinculada ao conteúdo prévio de fosfocreatina muscular (PCR) . Esse tipo de metabolismo é característico das fibras musculares de contração rápida, as do Tipo-ll. Nos exercícios de endurance depentendes do metabolismo aeróbio, que envolvem as fibras de contração lenta Tipo-l, a performance só pode ser melhorada, com a suplementação de creatina, quando esses apresentam aumento de ritmo de prova (episódios de aumento de velocidade, por exemplo) ou manutenção das reservas de ATP durante um período prolongado de esforço. No entanto, o aumento do desempenho ainda é uma questão que deve ser melhor elucidada, uma vez que esse último é influenciado por outros inúmeros fatores, inclusive os psicológicos, explica.

Sobre prescrição de qualquer tipo de suplemento, o Nutricionista diz que o profissional da área da saúde deverá identificar a real necessidade do seu paciente frente às diversas situações, levando em consideração o estado de saúde; alimentação; composição corporal; a avaliação clínica e bioquímica; o tipo de atividade física, exercício ou esporte em questão; duração das sessões de exercício, bem como, a intensidade e freqüência (x na semana). Além disso, a segurança do uso em relação à indicação do produto é muito importante, ou seja, a qualidade do produto indicado e o conteúdo prévio de creatina muscular do indivíduo (que pode ser predito através da análise da dieta) serão os principais fatores para o sucesso do seu uso, bem como, da segurança do mesmo, uma vez que produtos de má qualidade podem virar creatinina (produto da degradação da creatina) nas prateleiras, ou conter outros produtos de impureza como a Dihidrotiazina, Dicianodiamida e o Ácido Guanidinoacético.
Perguntado se a suplementação de nutrientes e compostos ativos pode substituir uma alimentação habitual saudável, Bassit enfatiza:
“Nenhum suplemento pode substituir uma alimentação adequada. Na verdade, como o nome mesmo diz, o suplemento deverá ser utilizado para suplementar a alimentação adequada. O princípio é simples: em primeiro lugar, eu como profissional nutricionista e professor de Educação física, “arrumaria” a dieta do indivíduo, tornando esta saudável e nutritiva; em segundo plano, após uma anamnese completa do paciente com avaliação clínica geral, incluindo exames bioquímicos (no sangue), eu elegeria alguns “suplementos” nutricionais (vitaminas, minerais, aminoácidos, entre outros) para complementar ou suplementar essa dieta, levando em consideração suas características gerais frente ao objetivo escolhido. Posteriormente, haveria um acompanhamento monitorado e periódico para o controle da saúde e da necessidade das devidas adaptações dietéticas.
Se levarmos em consideração que um alimento contém inúmeros nutrientes presentes em sua composição, e que cada um destes tem uma ou mais de uma função específica no nosso organismo, a troca de um determinado alimento por um único nutriente provavelmente desencadearia uma deficiência nutricional. “Esse estado de desnutrição qualitativa, ou seja, falta de um ou mais nutrientes (Fome Oculta) no organismo, provavelmente prejudicaria seu metabolismo normal afetando negativamente a saúde”.
O Prof. Reinaldo Bassit é Nutricionista e Professor de Educação Física formado pela USP, Mestre e Doutor em Ciências, Laboratórios de Metabolismo, Fisiologia e Biofísica do Instituto de Ciências Biomédicas (IBC-I) da Universidade de São Paulo. Atualmente faz pós-doutorado no Instituto de Ciências Biomédicas da USP no laboratório de Fisiologia e Biofísica.
Serviço
VI Congresso Internacional de Nutrição Clínica Funcional
V Congresso Brasileiro de Nutrição Esportiva Funcional
Período: de 16 a 18 de setembro de 2010
Local: Centro de Convenções Frei Caneca SP (Shopping Frei Caneca)
Endereço: Rua Frei caneca, 569 Consolação- São Paulo
Inscrições e Informações www.vponline.com.br/congresso
Tel.: (11) 3582-5600 begin_of_the_skype_highlighting              (11) 3582-5600      end_of_the_skype_highlighting
Divulgação: Revista Brasileira de Nutrição Funcional (Brazillian Journal of Functional Nutrition)
Apoios: CBNF – Centro Brasileiro de Nutrição Funcional. SINESP Sindicato dos Nutricionistas do Estado de São Paulo, APAN-Associação Paulista de Nutrição
Realização VP Consultoria Nutricional

Mais informações e Credenciamento para Imprensa
JM-Gestão de Comunicação e Imprensa
Atendimento: José Maria Filho
(11) 2866-2346/ 9804-1112
josemaria.jornalista@ig.com.br

Onde encontrar creatina de ótima qualidade e bom preço http://www.mundototal.com.br/Default.asp?Menu=Produtos&Act=Busca

Uma viagem pelas estruturas celulares

Jogo de tabuleiro - Lançado em uma parceria entre Instituto Oswaldo Cruz e Universidade Federal Fluminense

Um jogo de tabuleiro, quatro duplas e um desafio: solucionar casos sobre biologia celular, molecular e fisiologia, “viajando” em organelas e estruturas celulares. É assim que estudantes dos ensinos médio e superior poderão aprender mais sobre o tema com o jogo Célula Adentro, desenvolvido pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) em parceria com o Instituto de Biologia da Universidade Federal Fluminense (UFF) e com o apoio financeiro da FAPERJ e do CNPq. O jogo está disponível para download gratuito e impressão no site www.ioc.fiocruz.br/celulaadentro.

Idealizado inicialmente numa disciplina oferecida pelo Laboratório de Inovações Terapias, Ensino e Bioprodutos do IOC, o jogo é formulado a partir da abordagem do aprendizado pela solução de problemas (em inglês, Problem Based Learning) e permite que os estudantes entendam, de forma lúdica, como os cientistas construíram alguns conceitos fundamentais relacionados às células, fazendo com que eles ajam como investigadores, simulando o método científico ao formular perguntas e buscar chegar a respostas.
“O jogo traz alegria para a sala de aula, permite que os alunos e professores brinquem com a conduta dos pesquisadores e desperta o interesse pela investigação científica. A idéia surgiu em 1996. Depois disso, já foi tema de teses de mestrado e de doutorado no Programa de Pós-graduação de Biologia Celular e Molecular do IOC e foi avaliado positivamente em escolas de ensino médio e universidades do Brasil e do exterior”, ressalta a pesquisadora Tania Araújo-Jorge, pesquisadora do Laboratório de Inovações em Terapias, Ensino e Bioprodutos do IOC e uma das coordenadoras do projeto.

Para professora da UFF, também pesquisadora do laboratório do IOC e idealizadora do projeto, Carolina Spiegel explica que o objetivo é desafiar os alunos. “A ideia é que eles coletem, discutam e interpretem pistas para decifrar questões científicas. Para isso, são propostos diversos casos abordando aspectos relacionados ao estudo da célula: O Hóspede do Barulho (sobre a origem da mitocôndria), O Caso da Membrana Plasmática, Surfando na Célula (que tem como tema a infecção viral), Um por Todos (que aborda a morte celular) e A Pérola do Nilo (sobre biologia forense)”, explica.

Segundo Carolina, o Célula Adentro é diferente de outros jogos de pergunta e resposta. “O jogo é baseado na interpretação de pistas que podem conter esquemas, figuras, experiências ou resultados científicos originais com os quais a comunidade científica se deparou. Com isso, os estudantes são motivados a agir como investigadores, fazendo anotações, debatendo e chegando a suas próprias conclusões”, ressalta. “Ao escrever a solução dos casos, os alunos estão reproduzindo suas próprias ideias e conclusões, e não apenas repetindo informações ouvidas em sala de aula ou lidas em livros. Eles aprendem brincando”, resume a pesquisadora.
O jogo é cooperativo: as equipes jogam juntas para resolver o caso, colaborando entre si e correndo contra o tempo. Deste modo, todos vencem ou perdem juntos. As equipes têm 30 minutos para coletar, de forma independente, as dez pistas disponíveis. Ao fim do tempo de coleta, o participante Coordenador recolhe e guarda as Cartas de Pista e cada dupla apresenta as suas pistas. Em seguida, as equipes se juntam, formando um único grupo, que tem 20 minutos para discutir e propor uma solução única do caso, que deve ser lida em voz alta para todos. Se a resposta do grupo estiver correta, todos ganham. O jogo possui ainda mini-dicionário com termos relacionados ao tema presentes nas pistas.

Em Célula Adentro, o professor também é parte integrante do jogo e desempenha um papel fundamental. “Ele deve estimular a discussão e fazer com que os alunos debatam sobre o assunto. Do ponto de vista pedagógico, a discussão é parte do jogo e, neste sentido, o professor não deve dar as respostas aos alunos, mas mediar o debate. Ao final do jogo, o papel do professor torna-se mais evidente, pois ele deve coordenar a discussão, apresentando pista por pista para garantir que as dúvidas, curiosidades e questionamentos em relação ao vocabulário, aos gráficos e aos experimentos fiquem claros para os alunos”, avalia Carolina.
A formulação pedagógica de Célula Adentro está de acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio, que destaca a importância de levar ao aluno a prática de investigação cientifica e tecnológica. “O projeto poderia ter sido desenvolvido em forma de estudo dirigido, mas optamos pelo jogo pela possibilidade de transformar o processo de aquisição de conhecimento em uma atividade atrativa, interativa e agradável para os estudantes”, enfatiza a pesquisadora.

Jogo foi avaliado em escolas e universidades públicas e privadas do Rio de Janeiro

Em estudo recente, que deu origem à dissertação de mestrado defendida no Programa de Pós-graduação de Ensino em Biociências e Saúde do IOC, foi verificada a aceitação do Célula Adentro entre o público jovem. No trabalho, que envolveu 605 alunos de escolas públicas e privadas, 94% dos jogadores declararam que gostariam de jogar novamente, porque consideravam o jogo divertido e bom para o aprendizado. “A maior parte dos alunos chegou à solução dos casos propostos, construindo conceitos de biologia de forma dinâmica e reforçando os conhecimentos sobre outros conteúdos. Além disso, as observações realizadas no estudo sugeriram um importante papel do trabalho em grupo (em pares ou trios) para atingir os principais objetivos dos jogos educacionais”, reforça Carolina.

O Célula Adentro também foi avaliado e obteve boa aceitação em universidades do Rio de Janeiro e em escolas na Suíça (estudo que gerou tese de doutorado, também defendida no Instituto). “Os resultados apontam para uma boa aceitação do jogo como estratégia de ensino por parte dos professores entrevistados, não apenas por seu caráter lúdico, mas também pelo desenvolvimento de importantes habilidades”, declara a Carolina. “Os resultados indicaram, portanto, que o jogo é motivador, estimula o raciocínio, gera o entrosamento e troca de idéias entre os alunos e, principalmente, torna lúdico o aprendizado em temas de biologia celular e molecular. Dessa forma, este jogo tem grande potencial para o uso na difusão de ciências entre jovens de diferentes faixas etárias e níveis de escolaridade”, finaliza.

CONTATO:

Serviço de Jornalismo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC)
21 2561 4830/ 2562 1500
Renata Fontoura – 21 9615 0648 begin_of_the_skype_highlighting              21 9615 0648      end_of_the_skype_highlighting
Marcelo Garcia– 21 8525 2389 begin_of_the_skype_highlighting              21 8525 2389      end_of_the_skype_highlighting
jornalismo@ioc.fiocruz.br
www.ioc.fiocruz.br

Richard Simonetti Lamenta em Carta à Revista Veja tom de Deboche na Reportagem Sobre o Filme Nosso Lar

Carta para a revista VEJA 1 de setembro de 2010*
fonte:http://www.richardsimonetti.com.br/artigos/exibir/136
Senhor redator.*


Como espírita, assinante dessa revista há muitos anos, lamento o tom de deboche que caracterizou sua reportagem sobre o filme Nosso Lar, o que, diga-se de passagem, também está presente em matérias sobre outras religiões. Nesse aspecto, VEJA é uma revista coerentemente debochada. Não respeita a crença de nenhum leitor.*

Pior são os erros de apreciação sobre a Doutrina Espírita, revelando ignorância do repórter, uma falha perigosa, porquanto coloca em dúvida outras matérias e informações. Como saber se os responsáveis estavam preparados para escrevê-las, evitando fantasias e especulações?*

Para sua apreciação, senhor redator, algumas “escorregadelas” do repórter:*

a) Grafa entre aspas o verbo desencarnar. Só teria sentido se ainda não houvesse sido dicionarizado. Por outro lado, noventa por cento dos brasileiros são espiritualistas, isto é, acreditam na existência e sobrevivência do Espírito. Este ser imortal desencarna, jamais morre. A minoria materialista, que acredita que tudo termina no túmulo, certamente terá surpresas quando “morrer”.*

b) Fala em cordilheira de ectoplasma onde se situaria Nosso Lar. De onde tirou isso? Ectoplasma é um fluido exteriorizado pelos médiuns para trabalhos de materialização. Os físicos, esses visionários cujas “fantasias” acabam confirmadas pela Ciência, falam hoje que há universos paralelos, que se interpenetram, semelhantes ao nosso. A partir daí, não é difícil imaginar o mundo espiritual descrito por André Luiz como parte de um universo paralelo com seres e coisas semelhantes à Terra, feitos de matéria num outro estado de vibração, não um mundo “ectoplasmático”, mas de quintaessência material. Nada de se admirar, portanto, que em cidades desse mundo existam pessoas com “uma rotina parecida com a dos vivos: comem, bebem, trabalham e
moram em casas modestas ou melhorzinhas”. Espirituoso esse “melhorzinhas”. Imagina o repórter que o Espírito é uma fumaça sem forma, sem consistência, habitando um nada?

c) Situa o aeróbus, um transporte coletivo que voa, como algo improvável. Menos mal que não tenha escrito impossível. De qualquer forma, ignora, certamente, que pesquisadores estão aperfeiçoando veículos dessa natureza, em alguns países, como solução para os problemas de trânsito e que no universo paralelo, o mundo espiritual, de matéria quintaessenciada, é muito
mais fácil resolver problemas relacionados com a gravidade. Ou, imagina que tudo flutua por lá?*

d) Diz jocosamente que “o visual da colônia dos espíritos de luz comprova: o brasileiro pode até se livrar do inferno, mas não escapa nem morto da arquitetura de Oscar Niemeyer. A cidade fantasmática de Nosso Lar é a cara de Brasília…” Não se deu ao trabalho de comparar datas e não percebeu que, mais apropriadamente, Brasília copiou Nosso Lar, visto que a cidade espiritual foi descrita por André Luiz em 1943, enquanto a construção de Brasília foi planejada e ocorreu no governo de Juscelino Kubistchek, de 1956 a 1961, inaugurada em 1960.*

Quanto ao mais, seria recomendável aos repórteres da VEJA o benefício de um estudo acurado e sem prejulgamento do livro que deu origem ao filme, psicografado por esse atestado vivo de integridade e amor à verdade, que foi o médium Chico Xavier, para compreenderem qual é o objetivo dessa magistral obra, como resume o Espírito Emmanuel, no prefácio:*

André Luiz vem contar a você, leitor amigo, que a maior surpresa da morte carnal é a de nos colocar face a face com a própria consciência, onde edificamos o céu, estacionamos no purgatório ou nos precipitamos no abismo infernal; vem lembrar que a Terra é oficina sagrada, e que ninguém a menosprezará, sem conhecer o preço do terrível engano a que submeteu o próprio coração.*

*Richard Simonetti*

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Os profissionais de educação física tornam-se cada vez mais importantes para a saúde das pessoas

Hoje (01) é comemorado o dia do Profissional de Educação Física. Tão importantes nas escolas, clubes, academias e empresas, os professores, educadores físicos ou personal trainers estão conquistando o seu espaço e mostrando que a atividade física é fundamental para uma boa saúde.

Uma prova disso é o convite feito ao personal trainer e body designer Xande Negão para participar do Talk Show Corpo, na 6ª edição da Beauty Fair - Feira Internacional de Cosméticos e Beleza no Expo Center Norte em São Paulo – SP. 

O evento aconteceu nos dias 28,29,30 e 31 de agosto e foi um sucesso. Xande Negão comenta com orgulho de sua participação. “Foi a primeira vez que um profissional de educação física foi convidado para a Beauty Fair e por isso me sinto mais honrado ainda. Foi um prazer enorme participar de um evento que é considerado o maior da América Latina no segmento de beleza”, afirma o personal.

Xande comenta ainda que espera ter cada vez mais oportunidades como essa para ele e seus colegas de profissão. “A educação física é essencial para uma vida com saúde e um corpo harmonioso. As pessoas precisam saber que nós, profissionais desta área, sabemos exatamente o que é indicado para cada tipo de organismo, sempre primando pela ética e transparência”, ressalta Xande.
O profissional de educação física é o único que, baseado em conceitos científicos, orienta os exercícios corretos, a intensidade, a frequência, a postura corporal e ajuda a melhorar o condicionamento físico e o desempenho muscular. “Nós trabalhamos com uma visão do todo, contribuindo tanto para a parte estética quanto para a saúde”, finaliza Xande.

Serviço: Xande Negão
Body Designer Carioca
Site: http://xandenegao.com.br
Blog: http://www.xandenegaoblog.blogspot.com
Twitter: http://twitter.com/negao_xande
Youtube: www.youtube.com/xandenegao1

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...