Seguidores

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Excelente vídeo sobre hipertensão

Para combater a hipertensão:

Elimine o junk food ( refrigerantes, bolachas , embutidos, alimentos processados, e outras porcarias), substitua por alimentos funcionais.
Faça exercícios físicos.
Reduza o sal.
Perca peso.
Combata o stress.
Movimente-se.
Dance.
Ria.
Seja feliz.

Assista esse vídeo!!!

Hospital Alemão Oswaldo Cruz inaugura Centro de Hipertensão

Além do novo Centro, Hospital oferece palestra gratuita de orientação à população em comemoração ao Dia Nacional de Combate à Hipertensão Arterial

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz acaba de inaugurar o Centro de Hipertensão, voltado para o atendimento integrado de pacientes portadores de hipertensão arterial e suas complicações. Coordenado pelo dr. Luiz Aparecido Bortolotto e formado por uma equipe médica especializada na área de hipertensão arterial (cardiologistas e nefrologistas), além de enfermeiros e nutricionistas, o Centro permite um atendimento global do paciente hipertenso, com orientações direcionadas para o diagnóstico, fatores de risco e modos de tratamento da doença.


O Centro tem como objetivo ser referência no tratamento de hipertensão arterial, incluindo os casos de hipertensão arterial resistente, na qual há maior dificuldade em se obter o controle adequado, e hipertensão arterial secundária, cujo diagnóstico pode proporcionar a cura da hipertensão ou seu melhor controle e que tem dentre suas causas doenças da glândula supra-renal e da tireóide, apneia obstrutiva do sono e doenças vasculares dos rins.


Por meio de questionários e exames diagnósticos apropriados, o Centro de Hipertensão pode identificar as principais causas da falta de controle da pressão arterial e individualizar o tratamento. O novo Centro trabalhará, sempre que necessário, com outras equipes do Hospital, como as de Hemodinâmica, Urologia e Pneumologia, para tratamentos específicos.


No dia 03 de maio (terça-feira), em comemoração ao Dia Nacional de Combate à Hipertensão Arterial, o Hospital oferecerá também a palestra gratuita “Hipertensão Arterial: desvendando os mistérios de uma doença silenciosa”, ministrada pelo dr. Bortolotto para orientar a população.


No Brasil, a hipertensão arterial atinge cerca de 30% da população adulta, ou seja, quase 35 milhões de pessoas. A maioria dos hipertensos desconhece ser portador da doença, e um percentual significativo dos hipertensos não faz controle apropriado (fonte: Vigitel, 2010).

Serviço
Palestra “Hipertensão Arterial: desvendando os mistérios de uma doença silenciosa”
Data: 03 de maio de 2011 (terça-feira)
Local: Hospital Alemão Oswaldo Cruz – Rua Treze de Maio, 1815
Auditório – 14º andar do bloco B
Horário: 15h30

terça-feira, 26 de abril de 2011

Hoje é o dia nacional de combate à hipertensão

A hipertensão mata mais 500.000 brasileiros por ano, fora o prejuizo imenso à qualidade de vida e custos enorme gerados.
Maus hábitos alimentares, vida sedentária, excesso de alimentos processados e diversos outros fatores contribuem para o avanço dessa epidemia.
Abaixo segue ótimo material extraido do site do ministério da saúde.





26/04/2011 , às 12h30

Fonte:http://portal.saude.gov.br/portal/aplicacoes/noticias/default.cfm?pg=dspDetalheNoticia&

Hipertensão arterial atinge 23,3% dos brasileiros


 Estudo do Ministério da Saúde mostra que a proporção aumenta com a idade, atingindo mais de 50% das pessoas com mais de 55 anos
Pesquisa do Ministério da Saúde mostra que a proporção de brasileiros diagnosticados com hipertensão arterial aumentou nos últimos cinco anos, passando de 21,6%, em 2006, para 23,3%, em 2010. Em relação ao ano passado, no entanto, o levantamento aponta recuo de 1,1 ponto percentual – em 2009, a proporção foi de 24,4%.

Os dados fazem parte da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) e foram divulgados nesta terça-feira (26), Dia Nacional da Prevenção e Controle da Hipertensão Arterial. O Vigitel é realizado anualmente, desde 2006, pelo Ministério da Saúde, em parceria com o Núcleo de Pesquisa em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo (NUPENS/USP). Em 2010, foram entrevistados 54.339 adultos, nas 26 capitais e no DF.

De acordo com a pesquisa, o diagnóstico de hipertensão é maior em mulheres (25,5%) do que em homens (20,7%). Nos dois sexos, no entanto, o diagnóstico de hipertensão arterial se torna mais comum com a idade, alcançando cerca de 8% dos indivíduos entre os 18 e os 24 anos de idade e mais de 50% na faixa etária de 55 anos ou mais de idade.

O estudo aponta que a associação inversa entre nível de escolaridade e diagnóstico é mais marcada na população feminina: enquanto 34,8% das mulheres com até oito anos de escolaridade referem diagnóstico de hipertensão arterial, a mesma condição é observada em apenas 13,5% das mulheres com doze ou mais anos de escolaridade.

“Existe uma certa estabilidade no número de hipertensos no país, em torno de 25%, considerando a população geral. Mas essa proporção dobra entre as pessoas acima dos 50 anos. Outra questão importante é o acesso à atenção primária, que justifica essa diferença entre homens e mulheres, ou seja, elas buscam mais os serviços de saúde do que eles”, disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

CAPITAIS – A variação entre as capitais é de 13,8%, em Palmas, a 29,2%, no Rio de Janeiro. Nos homens, as maiores frequências foram observadas no Distrito Federal (28,8%), Belo Horizonte (25,1%), e Recife (23,6%); e as menores, em Palmas (14,3%), Boa Vista (14,6%) e Manaus (15,3%).

Entre mulheres, os maiores percentuais foram no Rio de Janeiro (33,9%), Porto Alegre (29,5%) e João Pessoa (28,7%); e os menores, em Palmas (13,2%), Belém (17,4%) e Distrito Federal (18,1%).

TRATAMENTO – Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece gratuitamente todas as classes de medicamentos necessários para o controle da hipertensão arterial. O programa Aqui Tem Farmácia Popular também ampliou a gratuidade de medicamentos para hipertensos. Hoje, são mais de 15 mil farmácias e drogarias conveniadas ao programa.

Além disso, os serviços de saúde e as equipes de Saúde da Família (o Brasil conta atualmente com 31.974 equipes) estão orientados e capacitados para atuar na prevenção da hipertensão.

Essas equipes utilizam um nonograma (instrumento de medida), que facilita e agiliza a identificação da classificação de risco dos pacientes portadores de hipertensão arterial. Uma vez identificado o grau do risco, a equipe básica pode fazer o atendimento e encaminhamento adequado do paciente.

AÇÕES – O governo federal vem investindo nas ações de promoção da saúde, para prevenção e controle da hipertensão. No último dia 7 de abril, o Ministério da Saúde e as associações que representam os produtores de alimentos processados firmaram termo de compromisso para reduzir o sal nos alimentos industrializados. O acordo estabelece um plano de redução gradual na quantidade de sódio presente em 16 categorias de alimentos, começando por massas instantâneas, pães e bisnaguinhas.

Também no dia 7 de abril, foi lançado o programa Academia da Saúde, iniciativa para promover hábitos saudáveis e estimular a promoção da saúde na população. O programa prevê a implantação de infraestruturas com espaços para a realização de atividades individuais e coletivas, e equipamentos para alongamentos e outras práticas físicas e de lazer, com a orientação de profissionais qualificados. As informações sobre como os municípios podem participar, envio de propostas e repasses dos recursos serão divulgadas em breve em Portaria do Ministério da Saúde.

HIPERTENSÃO – A pessoa é considerada hipertensa quando a pressão arterial é igual ou superior a 14 por 9. A doença é causada pelo aumento na contração das paredes das artérias para fazer o sangue circular pelo corpo. Esse movimento acaba sobrecarregando vários órgãos, como coração, rins e cérebro. Se a hipertensão não for tratada, algumas das complicações são: entupimento de artérias, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e infarto.

Percentual de adultos (≥ 18 anos) que referem diagnóstico médico de hipertensão arterial, por sexo, segundo as capitais dos estados brasileiros e Distrito Federal*

 
 
Sexo
Capitais / DF
Total (%)
Masculino (%)
Feminino (%)
Aracaju
22,0
19,2
24,3
Belém
17,5
17,6
17,4
Belo Horizonte
25,5
25,1
25,9
Boa Vista
18,8
14,6
22,9
Campo Grande
23,5
22,1
24,7
Cuiabá
22,0
19,2
24,6
Curitiba
23,0
20,8
24,9
Florianópolis
20,8
18,7
22,6
Fortaleza
21,1
19,7
22,2
Goiânia
21,5
20,0
22,9
João Pessoa
25,4
21,4
28,7
Macapá
19,4
16,9
21,7
Maceió
24,3
20,3
27,6
Manaus
18,1
15,3
20,6
Natal
22,1
18,6
25,0
Palmas
13,8
14,3
13,2
Porto Alegre
25,5
20,7
29,5
Porto Velho
18,3
17,8
18,9
Recife
24,9
23,6
25,9
Rio Branco
23,0
19,6
26,2
Rio de Janeiro
29,2
23,6
33,9
Salvador
21,2
17,9
23,9
São Luís
18,0
16,1
19,5
São Paulo
22,9
19,7
25,8
Teresina
21,0
17,0
24,3
Vitória
24,5
22,1
26,5
Distrito Federal
23,1
28,8
18,1
* Percentual ponderado para ajustar a distribuição sociodemográfica da amostra VIGITEL à distribuição da população adulta da cidade no Censo Demográfico de 2000 (ver Aspectos Metodológicos).




Percentual de indivíduos que referem diagnóstico médico de hipertensão arterial no conjunto da população adulta das capitais dos estados brasileiros e Distrito Federal, por sexo, segundo idade e anos de escolaridade*. VIGITEL, 2010.

 
 
Sexo
Variáveis
Total (%)
Masculino (%)
Feminino (%)
Idade (anos)
 
 
 
18 a 24
8,2
7,2
9,1
25 a 34
10,0
9,4
10,5
35 a 44
18,7
17,9
19,5
45 a 54
35,8
34,2
37,2
55 a 64
52,8
48,1
56,5
65 e mais
60,2
53,0
64,7
Anos de escolaridade
 
 
 
 0 a 8
30,0
24,4
34,8
 9 a 11
15,3
14,7
15,8
12 e mais
16,2
19,1
13,5
Total
23,3
20,7
25,5

Por Alethea Muniz – Ascom/MS
(61) 3315-3580/6246




Vejam também

http://www.saude.al.gov.br/audio/download/10509/hoje_e_dia_de_combate_a_hipertensao.mp3

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Farinha e oleo de uva. Excelentes para a saúde

Pequisas indicam a farinhade e / ou extrato de uva como boas alternativas, vejam a conclusão de artigo científico:

Pode-se concluir que a farinha de casca e semente de uva tem grande potencial para estar
atingindo o mercado, como ingrediente nas formulações de produtos alimentícios e no emprego
como antioxidante natural. Foi possível mostrar que os resíduos alimentares provenientes das
agroindústrias não devem ser descartados, pois constitui uma alternativa saudável para a
alimentação humana.
   Fonte http://www.cefetbambui.edu.br/sct/trabalhos/Produ%C3%A7%C3%A3o%20Aliment%C3%ADcia/94-PT.pdf

Existem, pesquisas que compravam que as sementes de uva na forma de óleo ou farinha trazem enormes benefícios.  Vejam esse link CLICK AQUI.

Reproduzo abaixo excelente artigo


Benefícios do extrato de sementes de uva

Fonte: http://gratisblogs.net/nutricao/beneficios-do-extrato-de-sementes-de-uva/

 



Este artigo discute sobre os usos e benefícios do extrato de sementes de uva. O artigo explica como semente de uva-nos extrair benefícios no tratamento de doenças cardiovasculares, doenças alérgicas, cataratas, e prestando cuidados da pele.
Uva extrato de sementes é uma fonte natural de um poderoso antioxidante chamado OPC. Trata-se de vinte e de cinquenta vezes mais poderoso do que vitamina C e vitamina E, respectivamente. Além disso, extrato de sementes de uva é bom para a saúde ocular e de apoio cérebro pois possui anti-inflamatórios, anti-bacteriana, e propriedades anti-virais para além de ser um ambiente antioxidante.
Uva extrair as sementes podem apoiar o tratamento do envelhecimento por parar o aparecimento de doenças degenerativas como Alzheimers mental e demência, e também por abrandar o envelhecimento exterior processo. Extrato de sementes de uva também é utilizado no tratamento do câncer através da supressão de crescimento tumoral ea protecção contra os efeitos da interna e externa sublinha. Outro benefício de semente de uva extrair é que é útil no tratamento da fibromialgia, uma doença conhecida por sua dor crônica nos músculos.
Uva sementes extrato foi conhecido para ajudar no tratamento das seguintes questões sanitárias.
Tratamento de níveis elevados de colesterol e doenças cardiovasculares uva
extrato de sementes tem a capacidade para diminuir o colesterol níveis e, assim, apoiar saúde do coração. Os poderosos antioxidantes no extrato de sementes de uva ajuda a melhorar a resistência dos vasos sanguíneos e aumentar o fluxo sanguíneo para ajudar a prevenir a doença cardíaca e enfarte. Também reduz o risco de aterosclerose ou o desenvolvimento de placas nos vasos sanguíneos.
Tratamento de Envelhecimento e Skincare
Os benefícios da semente de uva extrato incluir também as suas excelentes propriedades pele. Extrato de sementes de uva ajuda a vincular colágeno muito melhor do que a vitamina C e vitamina E. Este jovem promove a pele, células saudáveis, celulares elasticidade, a flexibilidade e, em geral, contribui no tratamento do envelhecimento. Por esta razão, gape extrato de sementes é uma das mais eficazes ingredientes na pele e tratamentos termais, e é utilizado em muitos beleza cremes.
Uva extrair as sementes são muitas vezes utilizados no tratamento da artrite reumatóide (http : / / www.mitamins.com / doença / Reumatóide-Arthritis.html) ea psoríase. A presença de flavonóides no extrato de sementes de uva pode prevenir reações alérgicas que podem causar eczema. Extrato de sementes de uva também ajuda no restabelecimento do normal funcionamento dos tecidos.
Tratamento de Alergias
Uva sementes extrato funciona como um anti-natural e ajuda no tratamento de uma série de alergias (http://www.mitamins.com/disease/Allergies.html). Também ajuda a controlar os sintomas de reacções alérgicas, tais como espirros, congestão peito. Extrato de sementes de uva também pode ajudar no tratamento da endometriose, uma desordem menstrual. A liberação de prostaglandinas durante a endometriose gera inflamação e dor.
Apoio à saúde ocular
Uva extrair as sementes podem ajudar a regular o fluxo sanguíneo nos olhos e assim prevenir e tratar várias saúde ocular preocupações. Extrato de sementes de uva auxilia na prevenção de radicais livres de dano, uma das principais causas de catarata e degeneração macular, as causas mais comuns de cegueira em pessoas idosas.

Farinha de frutas oferece diversos benefícios para a saúde

Publicado em 09/09/2010


Site //http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2010/09/farinha-de-frutas-oferece-diversos-beneficios-para-saude.html 


Nutricionistas alertam que para conseguir todas as vantagens da farinha de banana verde, maracujá, uva ou açaí, é preciso beber muita água.

Duas colheres de farinha de banana verde misturadas na água meia hora antes do almoço deram um sumiço na barriguinha de Laura. “Eu comecei tem dois meses. Eu vestia 40, agora estou vestindo 38”, diz.
A farinha de banana verde é o auge hoje das farinhas porque já está comprovado que a fibra dela é conhecida como amido resistente.
Ele vai alimentar as boas bactérias que nós temos no intestino, o que provoca uma menor absorção de glicose, menor absorção de gordura e um funcionamento intestinal melhor.
Na farinha feita com o bagaço da laranja o poder de queimar gorduras é ainda maior, mas atenção: é preciso ter certeza que é a laranja citrus aurantium, caso contrário, a pessoa consome a farinha de laranja, como fonte de fibra.
A farinha de maracujá tem pectina, uma fibra solúvel que além de ajudar no controle do colesterol e do nível de açúcar no sangue, reduz a absorção da gordura dos alimentos. Segundo pesquisas a pectina se transforma numa espécie de gel no estômago e diminui a fome.
Estudos já comprovaram também que a farinha de uva diminui o nível do colesterol ruim, o LDL, e o aparecimento de varizes, porque ativa a circulação e ainda ajuda a retardar o envelhecimento. “Também rica em resveratrol, ajuda a evitar o câncer”, diz Karin Honorato, nutricionista
Já os atletas podem usar a farinha do açaí, que tem todos os benefícios revigorastes da fruta, com uma vantagem: tem a metade das calorias da polpa. “O açaí é uma fruta calórica devido aos seus lipídios, a farinha não tem lipídios”,explia a nutricionista.

Atenção: para conseguir todos esses benefícios é preciso beber muita água, pelo menos oito copos por dia. É que as fibras precisam de líquido pra ajudar o intestino a funcionar bem. Sem água, o efeito pode ser contrário.
Se o desejo maior for de emagrecer, o ideal é consumir as farinhas trinta minutos antes das refeições, no máximo quatro colheres por dia, mas se o interesse for pelos outros benefícios das farinhas ela pode ser misturada até no feijão com arroz.
A chef e nutricionista, Andrezza Eufrázio, ensina como fazer a farinha de maracujá:
Ingredientes
1Kg de maracujá
Modo de preparo:
- Lave bem os maracujás em água corrente.
- Coloque-os em uma solução com 1 litro de água com 1 colher de sopa de água sanitária por 10 minutos.
- Enxague e seque-os.
- Corte-os ao meio, retire a polpa e guarde para fazer suco.
- Corte a casca em tirinhas finas, ponha numa assadeira e asse em forno médio (aproximadamente 70°C) por cerca de 4 horas ou até que fiquem sequinhas.
- Espere esfriar.
- Bata no liquidificador (ou passe no processador) até obter uma farinha.
- Passe pela peneira e guarde num recipiente limpo e tampado.
Informações Nutricionais (Porção de 30g):
- Valor Calórico: 40Kcal
- Carboidratos: 8g
- Proteína: 2g
- Gorduras Totais: 0g
- Gorduras Saturadas: 0g
- Colesterol: 0mg
- Fibra Alimentar: 18g
- Çálcio: 78mg
- Ferro: 2mg
- Sódio: 0mg.
-
Nutricionista tira outras dúvidas (ouça os melhores momentos)
Onde conseguir farinha de frutas? É melhor fazê-la em casa ou comprá-la pronta? Qual o tipo que ajuda mais no emagrecimento? Para responder as dúvidas dos internautas do Jornal Hoje, a nutricionista e chefe de cozinha Andrezza Eufrásio participou de um bate-papo aqui no site. Ela contou que uma das principais vantagens da farinha de frutas sobre a fruta “in natura” é a possibilidade de aproveitar melhor alguns nutrientes.
“Às vezes, a fibra da fruta está concentrada na parte que jogamos fora. Por exemplo, quando a gente quer consumir maracujá, fazemos um suco. Não consumimos aquela polpa branquinha, que é onde está maior quantidade de fibras e que normalmente dispensamos”, explicou.
A farinha de maracujá, inclusive, tem um outro benefício que vai agradar quem quiser perder alguns quilos. Segundo a nutricionista, essa farinha é a que mais auxilia no emagrecimento. “A fibra chamada pectina, que existe no maracujá, é muito importante para isso. Além disso, a farinha inibe a absorção de gordura”, disse. Mas fez questão de ressaltar que é necessário tomar bastante água junto. "Senão pode não funcionar, pode ficar com o intestino preso.”
O fato de a farinha de frutas ter muitos benefícios não significa, no entanto, que ela possa ser ingerida em excesso. Segundo Andrezza, não existe relação entre a quantidade a ser tomada e o peso da pessoa, mas em todo caso o ideal é até três colheres de sopa de farinha por dia.
“Uma colher já dá um aporte vitamínico bem interessante. Não dá para dar uma quantidade de fibras muito grande para o seu organismo se ele não está acostumado. Pode haver acúmulo de gases. Depois, você pode passar a tomar duas e então três colheres”, disse, acrescentando que, mesmo nessa quantidade, o melhor é ir consumindo de pouquinho em pouquinho ao longo do dia - de manhã, à tarde e à noite.
Além disso, ela destacou que não devemos substituir completamente a fruta pela farinha proveniente dela.
“Tem que ter um equilíbrio. Quando estou mastigando uma maçã ou banana, estou trabalhando minha musculatura e a parte motora, o que ativa a liberação de suco gástrico, essencial para a digestão da comida. A farinha precisa funcionar como um complemento. Quando levamos a fruta para o forno, alguns nutrientes como a vitamina C também se oxidam. Portanto, é importante sempre comermos a fruta in natura também.”
Onde comprar
“Hoje em dia é fácil conseguir farinha de frutas em lojas de fitoterápicos”, disse Andrezza. “Mas é sempre importante saber a procedência dela. Às vezes as pessoas agem de má fé, colocam farinha de trigo no meio para render mais. Então eu recomendo que veja a embalagem atentamente”.
Independentemente de você comprar a farinha ou fazer na sua própria casa, a nutricionista reforçou que a forma de conservá-la é a mesma: num recipiente fechado e seco. “Para fazer a farinha, tiramos toda a água da fruta. Se ela ficar úmida, pode estragar. Não é bom deixá-la exposta.”

(Carlos Drummond de Andrade): Não importa onde você parou

Não importa onde você parou...
Em que momento da vida você cansou...
O que importa é que sempre é possível recomeçar.
Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo...
É renovar as esperanças na vida e, o mais
importante...
Acreditar em você de novo.
Sofreu muito neste período? Foi aprendizado...
Chorou muito? Foi limpeza da alma...
Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia...
Sentiu-se só diversas vezes?
É porque fechaste a porta até para os anjos...
Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início da tua melhora...
Onde você quer chegar? Ir alto?
Sonhe alto... Queira o melhor do melhor...
Se pensarmos pequeno... Coisas pequenas teremos...
Mas se desejarmos fortemente o melhor e, principalmente, lutarmos pelo
melhor...
O melhor vai se instalar em nossa vida.
Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura.

(Carlos Drummond de Andrade)

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Droga para calvície provoca disfunção sexual prolongada


Fonte : Folha de São Paulo

A finasterida, droga mais usada contra a calvície, pode reduzir a libido e causar impotência mesmo após a suspensão do uso, segundo estudo da Universidade George Washington, nos EUA.
A pesquisa avaliou 71 homens entre 21 e 46 anos que se queixavam das reações. Segundo os autores do trabalho, publicado no "Journal of Sexual Medicine", os efeitos colaterais persistiam por 40 meses após a interrupção do tratamento, em média.
Laboratório diz que metodologia usada é limitada
Foram observados impotência e perda da libido até seis anos após o uso, em um quinto dos pesquisados.
Para o endocrinologista Michael Irwig, um dos autores, os homens devem estar cientes do risco. "O estudo deve mudar a forma como médicos conversam com pacientes sobre a medicação."
No Brasil, assim como nos EUA, a bula da finasterida menciona a diminuição da libido e a impotência como efeitos colaterais, mas afirma: "Esses efeitos desapareceram nos homens que descontinuaram a terapia e em muitos que mantiveram".
A Merck Sharp & Dohme, que produz o remédio Propecia, à base de finasterida, contesta a metodologia do estudo.
A finasterida bloqueia a ação da enzima 5-alfa-redutase, que transforma o hormônio testosterona em DHT (dihidrotestosterona).
Em homens com folículos capilares mais sensíveis à ação da DHT, os fios de cabelo ficam mais finos e caem.
A dihidrotestosterona também atua na estimulação sexual. Ao inibir a produção desse hormônio, a droga pode interferir nessas funções.
Ivan Luiz/ Arte

SINAL AMARELO
Segundo o cirurgião plástico Marcelo Pitchon, especializado em implantes capilares, a pesquisa lança um "sinal amarelo" no tratamento da calvície. "Sempre se considerou que as funções sexuais voltavam ao normal depois de interrompido o tratamento", diz. "Agora, precisamos revisar o estudo."
Elaine Costa, endocrinologista do Hospital das Clínicas de São Paulo, não estranha os efeitos colaterais prolongados. "Bloqueando um hormônio, pode ser que ele demore a voltar ao normal."
Costa diz que os resultados reforçam a necessidade de analisar o custo-benefício do tratamento. "Cabe discutir se vale retardar a queda e perder um pouco da libido."
Segundo Jackeline Mota, que coordena a área de cabelos da Sociedade Brasileira de Dermatologia, finasterida é uma boa medicação para a calvície. "Mas, se o médico percebe que o paciente tem disfunção, melhor não usar.
"

sexta-feira, 1 de abril de 2011

PARCEIROS

Nunca te vi,

mas te admiro muito. 

Não te conheço,

mas me identifico contigo. 

Defendemos as mesmas causas. 

Compartilhamos as mesmas frustrações. 

Sonhamos os mesmos sonhos.


Somos COMPANHEIROS de luta,
Almejamos por um mundo melhor,
com menos destruição da natureza,
com respeito aos animais,
e à ética.

Muitos acham que somos diferentes.
Outros pensam que lutamos
uma luta impossível.
Mas seguimos firmes e decididos
Pois só esse caminho 
Sabemos trilhar 



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...