Seguidores

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Beber muita água é errado!

Abaixo transcrevo notícia importante publicada na Folha de São Paulo. Na macrobiótica bebemos pouca água. Uma boa mastigação  extrai água dos alimentos. Bons hábitos alimentares, pouca ou nenhuma proteína animal também diminuem a necessidade de tomar água. Vejam o artigo publicado na Folha de São Paulo.

Quando você perde água o corpo pede por água. Ficar tomando água sem vontade achando que vai melhorar a saúde não faz sentido. 

Mais importante é cuidar da qualidade da água que tomamos. A água deve ter PH acima de 7.  Água 


com PH acima de 7 é possui qualidades anti inflamatórias e protege a saúde. Água com PH baixo prejudica na acidificação do organismo, o que é base da maioria das doenças.

Pior agora que muitos estão tomando a água tratada do volume morto. Que qualidade essa água deve ter?

Coloquei num médico que trabalhava numa empresa onde trabalhei o apelido de Dr. Água, ele mandava todo mundo tomar copos e mais copos de água. Algo sem sentido e sem nenhuma base cientifica.  

 

Recomendação de beber 2 litros de água por dia é falha, diz estudo

Publicidade
MARIANA VERSOLATO
Folha de São Paulo



Deixe de lado a obrigação de beber oito copos de água por dia e a culpa que aparecer quando essa "missão" não for cumprida.
Segundo texto publicado ontem no "British Medical Journal", escrito pela médica Margaret McCartney, de Glasgow, na Escócia, o conselho de beber cerca de 2 litros de água por dia é "nonsense".
"Não há evidências científicas dos benefícios de beber quantidades grandes de água, mas o mito de que não bebemos água o suficiente tem vários defensores", diz.
Ela cita o site do National Health Institute (organização de saúde do Reino Unido), que recomenda ingerir de seis a oito copos de água por dia para evitar a desidratação, e organizações como a Hydration for Health, criada pela empresa Danone, fabricante de garrafas de água, que dão conselhos semelhantes.
Os únicos benefícios já provados da alta ingestão de água são dirigidos para pacientes que têm histórico de pedras nos rins, mas não há evidências suficientes de que o líquido possa impedir que elas apareçam em quem nunca teve o problema.
Fora isso, essa imposição corre o risco de ser até prejudicial porque pode causar deficiência de sódio no sangue e fazer as pessoas se sentirem culpadas por não beberem água o suficiente.
Daniel Rinaldi, presidente da Sociedade Brasileira de Nefrologia, afirma que a ingestão de água deve estar relacionada à sede, como um mecanismo de reposição de líquidos do corpo.
"Nosso organismo se autorregula. Não há mesmo evidências de que as pessoas precisam beber 2 litros de água diariamente."
As exceções valem para crianças e idosos, que podem não sentir sede.
Regiões muito secas ou épocas com calor excessivo também pedem mais líquidos. Mas o nefrologista afirma que a água não é a única fonte de hidratação do corpo.
"Muitos alimentos têm água e podem suprir essa necessidade", afirma.


Receba gratuitamente o Ebook Gestão, Ética e Liderança em Foco.

Vejam uma postagem muito esclarecedora sobre DEPRESSÃO - Imperdível





Palestras e Treinamentos com o Palestrante e Consultor Ari Lopes

  • Palestra Ética Empresarial
  • Palestra para Vendas e Marketing
  • Gestão e Liderança com Ética
  • Capacitação de Analistas Financeiros e de Negócios
  • Melhores Práticas em Vendas
  • Preparando líderes
  • Desenvolvendo Estratégias com SWOT Analysis
  • Organizações de Alta Performance
  • Gestão em tempos de crise
  • Controladoria de Negócios



Ariovaldo Lopes da Silva – Mestre em Ciências Contábeis, Economista, Professor universitário por 20 anos e executivo de empresas por 40 anos, sendo último cargos ocupados com carteira assinada de Controller para America Latina na Henkel e Diretor Financeiro na Mauser. Atualmente é Palestrante, Consultor e Empresário. Possui mais de 200 artigos sobre Controladoria, Finanças e Gestão de Empresas.  arilopes@folha.com.br

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...