Seguidores

segunda-feira, 1 de abril de 2013

O prejuizo da Gol.

Sou passageiro frequente da Gol, e com defeitos e qualidades, ela é uma das poucas opções que temos no país.

Há alguns meses tive que mudar da Azul para a Gol e a diferença foi da água para o vinho.

A Gol deveria investir mais em treinamento de seu pessoal e dar mais atenção ao cliente. Eu poderia enumerar uma lista de problemas, ou melhor, oportunidades que a GOL poderia ter caso trabalhasse melhor.

Vou listar só alguns itens que observei:


1- Pessoas comuns sentadas no primeiro banco, enquanto pessoas que deveriam ter prioridade, como pessoas com crianças de colo, pessoas idosas e outras com necessidades especiais acomodadas no meio do avião.

2- Pessoal da tripulação pouco simpático, sem aquele tradicional sorriso de boas vindas, que normalmente encontramos na Azul. Hoje mesmo, ao entrar no avião vi uma moça de cara amarrada na entrada. Mais tarde ao servir água, ou vendendo para quem quer pagar, essa mesma moça estava batendo papo com sua colega, numa clara demonstração de desatenção no trabalho e falta de atenção para com os passageiros.

3- Bagunça na hora de embarcar. No aeroporto de Caxias, os embarques quase nunca obedecem as prioridades.

Poderia citar muitas outras coisas. A Gol é uma empresa em franca deterioração. Espero que isso não se reflita na manutenção!

Abaixo a notícia do prejuízo da Gol. Que pena, mas é preciso ver o que está por trás disso.

 

02/04/2012 - 18h27

Após prejuízo de R$ 710 milhões, Gol demite 131 funcionários

Fonte:

Do UOL, em São Paulo
Comentários 45
A Gol Linhas Aéreas anunciou nesta segunda-feira (2) que foram efetivadas 131 demissões de funcionários. Comunicado da companhia diz que isso daria "um quadro de tripulantes condizente com as necessidades operacionais".
Gol e WebJet, que pertencem ao mesmo grupo, tinham no final de dezembro cerca de 20,5 mil funcionários.
No final de março, o presidente da Gol, Constantino de Oliveira Júnior, afirmou que haveria diminuição do número de funcionários por meio de licenças não-remuneradas e demissões voluntárias, além de uma redução de 80 a 100 voos diários da Gol e da WebJet, adquirida em julho do ano passado.
"A Gol reforça que não deixará de atender a nenhum dos 63 destinos nacionais e 13 internacionais que compõem sua malha. O que está em curso é uma redução de frequências. Esta diminuição, adequada à nova realidade da companhia, manterá a oferta de assentos prevista para 2012", disse a empresa.
Segundo o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) as demissões incluem pilotos, copilotos e comissários, todos em fase de admissão ou treinamento.
Segundo informações disponíveis no site do sindicato, a Gol, "levando em consideração os acordos de licença não remunerada e o número de funcionários que manifestaram interesse em deixar a empresa... avaliou como necessário o desligamento de 86 pilotos (copilotos) e 45 comissários, todos em fase de admissão ou treinamento".

Prejuízos no 4º trimestre

Na semana passada, a empresa divulgou que encerrou 2011 com prejuízo de R$ 710,4 milhões. De acordo com a Gol, o aumento recente do preço de passagens para recuperar alta de custos operacionais teve impacto na demanda, menos aquecida do que no primeiro semestre do ano passado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...