Seguidores

sábado, 16 de janeiro de 2016

Demasiadas coisas

Lamento demasiadas coisas...
Algumas por ter feito,
Outras por não ter me atrevido,
Palavras por não ter contido,
Gritos por não ter soltado,
Ter te magoado,
Lamento .
Celebro demasiadas coisas...
Perdas recuperadas,
Desistências não assumidas,
Sobrevivência em meio a chacais,
Sentir-me em paz em meio à loucura,
Ter te conhecido,
Celebro.
Doem demais demasiadas coisas...
A natureza dilapidada ,
Sementes sem poderem brotar,
Árvores centenárias tombando,
Cachorros buscando por donos,
Insensatez humana triunfando,
A sua ausência,
Doem demais.
Almejo demasiadas coisas...
Ver a natureza respeitada,
Ver animais protegidos e em paz,
Ver o bruto civilizar-se,
Ver políticos honestos,
Ver éticos organizarem-se,
Poder acreditar no amanhã,
Estar sempre ao seu lado,
Almejo.

LEI DAS CAUSAS E EFEITOS

A lei das causas e efeitos governa todas as coisas. Ela está presente na matemática, na física, no universo e sobretudo na nossa vida.

O entendimento da lei das causas e efeitos consola ao justo e faz com que o mau se retraia.

Aqueles que causam sofrimentos aos animais e devastam o meio ambiente colherão os efeitos de suas atitudes.
Estamos plantando as colheitas do amanhã. Sejamos causa de bons efeitos e o universo conspirará a nosso favor.

Na wikipédia econtramos: Lei de causa e efeito é um dos princípios fundamentais preconizados pela Doutrina Espírita para explicar as contingências ligadas à vida humana. Também é conhecida na literatura espírita como Lei da Causalidade.

Segundo ela, a todo ato da vida moral do homem corresponderia uma reação semelhante dirigida a ele, criando-se, assim, algo similar ao "cosmos ininterrupto de retribuição ética", a que alude Max Weber em Economia e Sociedade.
A Lei de causa e efeito, segundo a compreendia Kardec, distanciava-se da concepção de Karma, erroneamente difundida no Ocidente, por não admitir o determinismo.
Esta lei procura explicar os acontecimentos da vida atribuindo um "motivo justo", e uma "finalidade proveitosa" para todos os acontecimentos com que se depara o homem, inclusive o sofrimento.

Sejamos então vigilantes sobre nossas ações presentes, pois sobre o passado não podemos fazer nada e certamente pagaremos a conta devida, o que contrária a conversa de muitos que vendem a falsa ideia que com a conversão , com certas cerimônias ou seja lá o que for, conseguirão eliminar as cicatrizes que nós mesmos causamos em nossas almas. 

As cicatrizes da alma poderão sim ser minimizadas mas certamente será um processo lento que nossa imperfeita noção de tempo não consegue compreender. Então o mais importante é não causar novas cicatrizes e vivermos um dia de cada vez dando o melhor de nós mesmos em busca de um futuro melhor.

A riqueza dos cogumelos

Fonte: http://grep.globo.com/Globoreporter/0,19125,VGC0-2703-5608-3-92137,00.html


Eles são pequenas esculturas da natureza. Formas, tamanhos e tons variados. Um pouco animais, um pouco vegetais. São fungos, um reino à parte, só deles. São os cogumelos comestíveis, ainda pouco conhecidos entre nós. Além de saborosos, são muito nutritivos e resultam sempre em pratos especiais.
“Quem quiser também usar o shiitake inteiro, a gente pode também fazer uma decoração em cima do shiitake”, diz engenheiro de alimentos Julio Mukuno. Os nomes podem parecer complicados, mas não é tão difícil reconhecê-los: “Cogumelo portobelo, que é um cogumelo branquinho assim, às vezes fica um pouco marrom. Aqui tem o shimeji, cogumelo shimeji, que ele é um cachinho. E aqui tem o champignon, que é o redondinho que todo mundo já conhece. É o champignon de Paris. E por final temos o shiitake, que é esse que tem o cabinho”, explica Julio. O shiitake, o shimeji e o champignon de Paris saíram da lavoura e ganharam status de objeto de pesquisa na Unicamp. A química Regina Furlani analisou as propriedades dos cogumelos mais consumidos no Brasil.
“Quase 90% do cogumelo é água. Dos 10% que restam, há uma quantidade muito boa de fibras, carboidratos e, principalmente, de proteína. E tem um baixo teor de lipídio. Isso faz com que o cogumelo seja um alimento muito saudável, por ter um baixo teor de lipídios e um alto teor de proteína. Ou seja, ele não engorda e faz bem”, diz a Regina.
Mas a melhor descoberta foi o alto teor de ácido fólico, uma vitamina do complexo B, presente nos cogumelos nacionais. Todos nós precisamos dessa vitamina para viver. Ela aparece em alimentos como o espinafre e a carne, por exemplo. O que surpreendeu os pesquisadores é que a concentração de ácido fólico no cogumelo é muito expressiva: varia de 400 a 1,4 mil microgramas por cada cem gramas.
“Isso é mais ou menos o dobro, o triplo de um fígado, por exemplo”, informa Regina.
Além de prevenir doenças cardiovasculares e Mal de Alzheimer, o ácido fólico é fundamental para as mulheres, nas primeiras semanas de gravidez. A vitamina evita a má formação do tubo neural, que dá origem à medula e ao cérebro dos bebês.
“Se não houver o ácido fólico, pode haver uma má formação do feto nesse início da gestação”, diz o pesquisador Paulo Roberto Carvalho.
São Paulo é o maior produtor de cogumelos do Brasil. Mas a produção ainda é pequena, por isso o preço é caro. E o cultivo de cogumelos exige muitos cuidados. É preciso construir estufas com controle de luz, temperatura e umidade e cada tipo de cogumelo requer uma estufa diferente. O cogumelo Paris, por exemplo quer temperaturas variando de 16º C a 19ºC graus. Já o shitake quer mais calor. Temperaturas entre 20ºC e 28ºC.
Num laboratório de pesquisa e produção em Valinhos, no interior de São Paulo, os cogumelos shiitake são cultivados da forma mais tradicional: em toras de eucalipto, mantidas em estufas climatizadas. A primeira colheita demora seis meses.
Da estufa direto para a panela. Uma pequena e apetitosa amostra das especialidades do engenheiro de alimentos Julio Mukuno: salada com molho quente de cogumelos. Macarrão com cogumelos e alho poró e a boa e velha polenta que ganha sabor requintado com cogumelos e queijo.
POLENTA COM MOLHO DE TOMATE E 4 FUNGOS Ingredientes do molho:
50 g de cogumelo Shiitake fatiado;
50 g de cogumelo Shimeji;
50 g de cogumelo Porto Belo;
50 g de cogumelo de Paris (Champignon) fresco.;
03 tomates médios maduros e cortados em cubinhos;
01 cebola média picada em cubos;
300 ml de polpa de tomate;
¼ xícara de óleo de cozinha ou azeite;
¼ xícara de Saquê Mirim ou Vinho branco seco;
1 maço de salsa ou manjericão;
sal a gosto;
Ingredientes da polenta:
1 xícara de Fubá mimoso;
5 xícaras de água;
2 xícaras de azeite;
sal à gosto;
Modo de preparo da polenta:
Ferver 4 xícaras de água com o azeite. Umedecer o fubá com 1 xícara de água fria em uma tigela separada para não empelotar. Juntar o fubá à água quente e abaixar o fogo. Cozinhe a mistura mexendo sem parar até desgrudar do fundo da panela. Despejar em uma assadeira ou tigela para esfriar e endurecer.
Modo de preparar o molho:
Colocar em uma frigideira o óleo; aquecer e em seguida dourar a cebola pecada. Em seguida, colocar os cogumelos fatiados para dourarem. Acrescentar o vinho branco para cozinhar os cogumelos. Adicionar um pouco de água, açúcar e sal à gosto. Acrescentar os tomates cortados para cozinharem em fogo baixo. Acrescentar a polpa e o manjericão. Retirar do fogo e despejar esse molho sobre a polenta. Polvilhar com o queijo ralado.
(Porção para 6 pessoas)
O molho de tomate é um dos mais versáteis molho da cozinha ocidental, podendo ser alterado o seu sabor através do uso de temperos ou de ingredientes que dão sabor adicional como os cogumelos. Além desta polenta, este molho pode ser utilizado em outros pratos como as massas (macarronada, lasanhas, etc), pizzas, rizotos e como acompanhamento de carnes.
Receita elaborada por: Sweemy, alimentos saudáveis - mukunojl@uol.com.br
SALADA FUNGHI Ingredientes:
Alface americana
Radiccio
Berinjela
Cogumelo de paris (champignon)
Cogumelo porto belo
Cogumelo Shiitake
Cogumelos shimeji
Azeite
Molho de soja Shoyu
Sal
limão
Queijo parmesão
Modo de preparo:
Lavar a alface americana e o Radiccio. Cortar com a mão em pedaços menores e dispor em uma travessa. Descascar a berinjela e cortá-la em tiras. Colocar em água com limão para não escurecer, deixar por alguns minutos. Depois retirar dessa água e espremer. Colocar em uma outra vasilha e misturá-lo com o queijo parmesão. Essa mistura deverá ser colocada por cima das folhas de alface. Aguardar. Lavar os cogumelos e cortá-los em fatias não muito finas e cozinhar em azeite por aproximadamente 10 minutos. Colocar um pouco do molho Shoyu e sal a gosto. Retirar do fogo e colocar a mistura de cogumelos, ainda quente sobre a berinjela. Regar todo o prato com azeite e limão.
MACARRÃO 4 FUNGHI Ingredientes:
Macarrão
Sal
Óleo de soja
Cogumelo de paris (champignon)
Cogumelo porto belo
Cogumelo shiitake
Cogumelo shimeji
Creme de leite
Alho porro
Noz moscada em pó
Queijo parmesão ralado
Modo de preparo:
Cozinhar o macarrão e colocá-lo em uma travessa refratária. Reservar. Lavar os cogumelos e fatiá-los. Cozinhar os cogumelos em óleo de soja por aproximadamente 10 minutos. Acrescentar o alho porro cortado em rodelas finas. Cozinhar por mais 5 minutos. Acrescentar uma pitada de noz moscada e sal a gosto. Acrescentar o creme de leite fresco e retirar do fogo. Colocar todo o preparado sobre o macarrão. Polvilhar a superfície com queijo parmesão ralado e levar ao forno. (Observação: cuidado para não deixar o molho secar)

Acordemos

É sempre fácil
examinar as consciências alheias,
identificar os erros do próximo,
opinar em questões que não nos dizem respeito,
indicar as fraquezas dos semelhantes,
educar os filhos dos vizinhos,
reprovar as deficiências dos companheiros,
corrigir os defeitos dos outros,
aconselhar o caminho reto a quem passa,
receitar paciência a quem sofre
e retificar as más qualidades de quem segue conosco...
*
Mas enquanto nos distraimos,
em tais incursões a distância de nós mesmos,
não passamos de aprendizes que fogem, levianos, à verdade e à lição.
*
Enquanto nos ausentamos
do estudo de nossas próprias necessidades,
olvidando a aplicação dos princípios superiores que abraçamos na fé viva,
somos simplesmente
cegos do mundo interior
relegados à treva...
*
Despertemos, a nós mesmos,
acordemos nossas energias mais profundas
para que o ensinamento do Cristo
não seja para nós uma bênção que passa, sem proveito à nossa vida,
porque o infortúnio maior de todos
para a nossa alma eterna
é aquele que nos
infelicita quando a graça do Alto
passa por nós em vão!...

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Caridade.
Ditado pelo Espírito André Luiz.
Araras, SP: IDE, 1978.

O Cordel que deixou Rede Globo e Pedro Bial indignados ...

MUITO bom!

Não posso deixar de apoiar esse poeta iluminado
Só não gostei muito do final usando a palavra animal.
Os animais não merecem a comparação!


O Cordel que deixou Rede Globo e Pedro Bial indignados ...


MUITO BOM!!!!

 


Super bem escrito e dito! Vale à pena ler!
 


Descrição: cid:1.218661223@web113509.mail.gq1.yahoo.com

Antonio Barreto



Cordel que deixou Rede Globo e Pedro Bial indignados
Antonio Barreto nasceu nas caatingas do sertão baiano, Santa Bárbara/Bahia-Brasil.

Professor, poeta e cordelista. Amante da cultura popular, dos livros, da natureza, da poesia e das pessoas que vieram ao Planeta Azul para evoluir espiritualmente.

Graduado em Letras Vernáculas e pós graduado em Psicopedagogia e Literatura Brasileira.


Seu terceiro livro de poemas, Flores de Umburana, foi publicado em dezembro de 2006 pelo Selo Letras da Bahia.

Vários trabalhos em jornais, revistas e antologias, tendo publicado aproximadamente 100 folhetos de cordel abordando temas ligados à Educação, problemas sociais, futebol, humor e pesquisa, além de vários títulos ainda inéditos.


Antonio Barreto também compõe músicas na temática regional: toadas, xotes e baiões.
Descrição: cid:2.218661224@web113509.mail.gq1.yahoo.com


 
BIG BROTHER BRASIL UM PROGRAMA IMBECIL .
            
Autor: Antonio Barreto, Cordelista natural de Santa Bárbara-BA, residente em Salvador.
            
Curtir o Pedro Bial
E sentir tanta alegria
É sinal de que você
O mau-gosto aprecia
Dá valor ao que é banal
É preguiçoso mental
E adora baixaria.
            
Há muito tempo não vejo
Um programa tão 'fuleiro'
Produzido pela Globo
Visando Ibope e dinheiro
Que além de alienar
Vai por certo atrofiar
A mente do brasileiro.
            
Me refiro ao brasileiro
Que está em formação
E precisa evoluir
Através da Educação
Mas se torna um refém
Iletrado, 'zé-ninguém'
Um escravo da ilusão.
            
Em frente à televisão
Longe da realidade
Onde a bobagem fervilha
Não sabendo essa gente
Desprovida e inocente
Desta enorme 'armadilha'.
            
Cuidado, Pedro Bial
Chega de esculhambação
Respeite o trabalhador
Dessa sofrida Nação
Deixe de chamar de heróis
Essas girls e esses boys
Que têm cara de bundão.
            
O seu pai e a sua mãe,
Querido Pedro Bial,
São verdadeiros heróis
E merecem nosso aval
Pois tiveram que lutar
Pra manter e te educar
Com esforço especial.
            
Muitos já se sentem mal
Com seu discurso vazio.
Pessoas inteligentes
Se enchem de calafrio
Porque quando você fala
A sua palavra é bala
A ferir o nosso brio.
            
Um país como Brasil
Carente de educação
Precisa de gente grande
Para dar boa lição
Mas você na rede Globo
Faz esse papel de bobo
Enganando a Nação.
            
Respeite, Pedro Bial
Nosso povo brasileiro
Que acorda de madrugada
E trabalha o dia inteiro
Da muito duro, anda rouco
Paga impostos, ganha pouco:
Povo HERÓI, povo guerreiro.
            
Enquanto a sociedade
Neste momento atual
Se preocupa com a crise
Econômica e social

Você precisa entender
Que queremos aprender
Algo sério - não banal.
            
Esse programa da Globo
Vem nos mostrar sem engano
Que tudo que ali ocorre
Parece um zoológico humano
Onde impera a esperteza
A malandragem, a baixeza:
Um cenário sub-humano.
            
A moral e a inteligência
Não são mais valorizadas.
Os "heróis" protagonizam
Um mundo de palhaçadas
Sem critério e sem ética
Em que vaidade e estética
São muito mais que louvadas.
            
Não se vê força poética
Nem projeto educativo.
Um mar de vulgaridade
Já tornou-se imperativo.
O que se vê realmente
É um programa deprimente
Sem nenhum objetivo.
            
Talvez haja objetivo
"professor", Pedro Bial
O que vocês tão querendo
É injetar o banal
Deseducando o Brasil
Nesse Big Brother vil
De lavagem cerebral.
            
Isso é um desserviço
Mal exemplo à juventude
Que precisa de esperança
Educação e atitude
Porém a mediocridade
Unida à banalidade
Faz com que ninguém estude.

É grande o constrangimento
De pessoas confinadas
Num espaço luxuoso
Curtindo todas baladas:
Corpos "belos" na piscina
A gastar adrenalina:
Nesse mar de palhaçadas.
            
Se a intenção da Globo
É de nos "emburrecer"
Deixando o povo demente
Refém do seu poder:
Pois saiba que a exceção
(Amantes da educação)
Vai contestar a valer.
            
A você, Pedro Bial
Um mercador da ilusão
Junto a poderosa Globo
Que conduz nossa Nação
Eu lhe peço esse favor:
Reflita no seu labor
E escute seu coração.
            
E vocês caros irmãos
Que estão nessa cegueira
Não façam mais ligações
Apoiando essa besteira.
Não deem sua grana à Globo
Isso é papel de bobo:
Fujam dessa baboseira.
            
E quando chegar ao fim
Desse Big Brother vil
Que em nada contribui
Para o povo varonil
Ninguém vai sentir saudade:
Quem lucra é a sociedade
Do nosso querido Brasil.
            
E saiba, caro leitor
Que nós somos os culpados

Porque sai do nosso bolso
Esses milhões desejados
Que são ligações diárias
Bastante desnecessárias
Pra esses desocupados.
            
A loja do BBB
Vendendo só porcaria
Enganando muita gente
Que logo se contagia
Com tanta futilidade
Um mar de vulgaridade
Que nunca terá valia.
            
Chega de vulgaridade
E apelo sexual.
Não somos só futebol,
baixaria e carnaval.
Queremos Educação
E também evolução
No mundo espiritual.
            
Cadê a cidadania
Dos nossos educadores
Dos alunos, dos políticos
Poetas, trabalhadores?
Seremos sempre enganados
e vamos ficar calados
diante de enganadores?
            
Barreto termina assim
Alertando ao Bial:
Reveja logo esse equívoco
Reaja à força do mal.
Eleve o seu coração
Tomando uma decisão
Ou então: siga, animal.
            
FIM

Depoimento de um médico vegetariano

Transcrevo abaixo um tocante depoimento de um médico vegetariano. É um pouco longo para um Blog, mas vale a pena ler em sua totalidade.

Dr. Eduardo Lima é médico (clínico geral), formado pela Universidade Federal de Juiz de Fora há 32 anos. Escreveu esse contundente depoimento pessoal quando parou de comer carne, em julho de 2007. Quando solicitado a dar uma entrevista sobre o vegetarianismo e sobre como se tornou um vegetariano, fez questão de que constasse esse “documento” já elaborado. Desde então, mantém-se firme como vegetariano.

Estou com 55 anos. Tenho artrite, pressão alta, cansaço, dor muscular e articular, gota, má digestão, dor de cabeça e irritabilidade. Não bastasse ser médico e conviver com dezenas destas queixas, me vi também envolvido por elas. É a idade, penso eu. Passou dos cinqüenta, ninguém agüenta! E assim, como todo cidadão que vai para o trabalho, tomava o ônibus bairro-centro e voltava centro-bairro. Sabem onde moro? No centro. São dois pontos e pronto, cheguei! Mas cadê a coragem, perna, fôlego, disposição para andar oito quadras (mais ou menos 1 Km)?
Mas 55 anos, 1,85 m, 97 kg e dor pra todo lado, vamos de ônibus mesmo. E aos meus clientes recomendando não comer açúcar, carne vermelha apenas nos churrascos, peixe e frango à vontade, evitar o que dá debaixo da terra, cuidado com massas, façam exercício, etc. Como? Se eu, nunca, em dia algum de minha existência, deixei de comer carne. E aí, entenda-se, hambúrguer, salsicha, bacon, lingüiça, caldos concentrados (galinha, bacon, carne, camarão), agora o bacalhau, que recentemente descobri, filés, picanhas, chouriço argentino, rabada, buchada, chouriço da roça (cheio de redanha), torresmos, figuinho, simbiquira, língua, peixes diversos, einsbein (prato que me especializei), miolo (que aprendi a limpar e preparar congelado), assim como a traíra sem espinho.
Médico, cozinheiro e glutão! Sem nenhuma restrição, almoçava no restaurante vegetariano e comia em seguida três espetinhos (vaca, porco e coração), além de pedir um misto pra mim.

 

55 anos, com uma mãe que cozinhava maravilhosamente e com um pai que chegou aos 120 quilos. Ele apreciava do bom e do melhor no seu prato cheio. Fui criado “saudável” e feliz, com mesa farta. Sustentar a família, para eles, era comer, comer, comer! Carnes, carnes, carnes!
Algumas vezes, sendo médico e com reputação a defender, quando me aproximava dos perigosos 100 quilos, entrava no regime. Qual? Dieta revolucionária do Dr. Atkins, à base de carne, queijo e ovos. É gordura queimando gordura. Perdia 10 quilos em trinta dias e ganhava 4 em sete dias. Mas podia comer o que mais gostava, ou seja, carne, queijo, ovos, bacon, torresmos, lingüiças, chouriço...
De repente, após receitar os mais modernos fármacos para reduzir colesterol, triglicérides, ácido úrico, proteger o fígado da esteatose (degeneração gordurosa), que custam até dez reais ao dia e depois de tentar me livrar do vício do fumo (com o qual luto desde o primeiro maço de cigarros, aos 19 anos), parei de fumar e fiz jejum. Jejum?! Só água no primeiro dia, no outro dia só fruta, no outro, água, fruta, verdura; no quarto dia... tchan, tchan, tchan! Eu era outro homem. Sem dor nos pés, alegre, feliz, esperançoso. 55 anos, estou na metade de minha existência! Tudo o que fiz, vou fazer melhor, pois já aprendi o caminho das pedras. Eureca! O que aconteceu comigo? Mudou minha cabeça? Parar de fumar (a centésima vez) me ajudou, ou não comer carne os primeiros quatro dias de minha vida me fizeram este bem?

Foi em 18 de julho e jamais me esquecerei. Tudo o que aprendi como médico e carnívoro ruíram nestes quatro dias. Mente sã, corpo são! Pude compreender que não comer carne faz bem e hoje, quase quatro meses depois, posso afirmar o bem que me fez não comer mais carne. Esta é a melhor receita que posso passar a todos os meus pacientes. Romper uma cultura, 10 quilos mais magro, mais ativo, mais saudável, mais alegre e absolutamente sem nenhuma dor, enfrento, em 100% das pessoas para as quais digo que parei de comer carne, o estigma do nem frango, nem peixe? Por que?
Se eu, 55 anos, médico, jamais pensei em ficar um dia sequer sem comer boi ou vaca, porco, javali, frango, galinha, capivara, rã, coelho, paca, tatu, cotia, tartaruga, peixes, crustáceos (camarão, lula, polvo, sururu, lagostas) e enganado, cães, cavalos, jegues, gatos, e tudo o mais que a cultura humana o permitia. E que prazer! Que sabor! Sal, alho, cebola, pimenta, louro, canela, cominho, açafrão, salsa, cravo, alecrim... Cachaça, Saquê, conhaque! Todos os temperos para dar gosto às “maravilhosas” carnes. Fruto colhido da morte, de um cessar de vida, qualquer vida que um cutelo, um tiro, uma faca, um porrete, um chucho ou um anzol e uma rede, seguidos da asfixia, nos permitiram descamar, despelar ou descourar e com o nosso poder sobre o fogo, transformar em “iguarias fantásticas”, com gosto de sal, alho, cebola, pimenta, louro, canela, cominho, açafrão, salsa, cravo, alecrim, cachaça, saquê, conhaque, vinho, vinagre. Por que?
Se eu, aos 55 anos tive a oportunidade de reconhecer que, em todos estes anos, não me alimentei e sim, me intoxiquei, sou obrigado, pelas oportunidades a mim permitidas e por ser um médico, de recomendar a todos os meus pacientes que deixem de comer carne. Todo o prazer e benefícios da alimentação saudável podem ocorrer com qualquer alimento coletado da natureza, temperados com sal, alho, cebola, pimenta e etc. Os sabores se multiplicam, os prazeres só aumentam, a culpa desaparece, a saúde é que agradece.

Comer se torna uma prece.

Mas como médico que sou,
após este aprendizado
procurarei ,por todos os meios,
lhes deixar o legado.
Como um náufrago na ilha
em uma garrafa,
uma mensagem enviaria
para alguém, que a recolheria.
“Sois o que vós comeis!
Se da natureza, colhes os frutos,
felizes e alegres sereis.
Se da morte se alimentares,
sorte igual então tereis”

Um médico de 55 anos, 31 de profissão, que teve como experiência tornar-se outro homem, ao parar de comer carne, inclusive frango e peixe.
Eduardo Lima
29/10/2007

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Conheçam meu Blog profissional e meu Perfil no Linkedin

Centenas de Postagens sobre Negócios, Incluindo Gestão, Ética e Liderança

Acesse o link acima 

Vejam também:

Acabei de publicar um novo artigo no Linkedin

Contribuindo para a formação de excelentes profissionais


Deixo abaixo o link do artigo.

Espero  contar com a sua leitura e comentário e se quiser e ainda não for meu contato me adicione no Linkedin

Para me adicionar caso precise do email     arilopes@folha.com.br


LINK do Artigo     <=====  Clique 

Conheçam o site da Premium Total - Consultoria de primeira linha com excelente custo benefício



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...