quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Pensar no outro.

Certa ocasião ouvi uma estória a respeito de um funcionário brasileiro de uma multinacional Suíça que foi convidado a trabalhar na matriz. Depois de alguma negociação o funcionário aceitou e preparou-se para a mudança.

Depois de um voo de varias horas chegou ao aeroporto e pegou um táxi para o hotel onde iria ficar por algum tempo enquanto não escolhesse o apartamento que a empresa iria lhe disponibilizar.

Combinou com o gerente ao qual ele iria se subordinar, e no primeiro dia de trabalho seu superior foi buscá-lo no hotel.

Chegando na empresa quase meia hora antes do início do expediente, o novo funcionário verificou que o estacionamento estava bem vazio e haviam muitas vagas disponíveis. Todavia para sua surpresa ele notou que seu chefe estacionou no local mais distante que havia no estacionamento. Vendo isso o novato na empresa achou estranho e perguntou ao gerente por que havia parado tão longe se haviam outras vagas bem mais perto da entrada. O gerente respondeu que lá na Suíça era normal que os primeiros a chegar na empresa parassem nos locais mais distantes, porque aqueles que chegarem mais tarde terão menos tempo para estacionar. O novato ficou sem graça e surpreso e entendeu que naquele lugar os primeiros a chegar pensavam no outro a quem cediam os melhores lugares para pararem.

E você costuma pensar no outro?